QUEM ENCENA: Pedro Paulo Rangel celebra 50 anos de carreira com solo e avalia trajetória como ‘saldo positivo’

Luiz Maurício Monteiro

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Dos quase 71 anos de vida – a serem completados no próximo dia 29 de junho –  Pedro Paulo Rangel dedicou 50 à carreira artística. Apesar de muito conhecido do grande público pelas dezenas de atuações no cinema e, principalmente, na TV (quem não lembra do Calixto de “O Cravo e a Rosa”, da TV Globo?), o veterano ator escolheu os palcos para celebrar o meio século de profissão. Não à toa, se considera um “filho do teatro, condenado à esperança”.

Depois de iniciar as comemorações no mês passado em São Paulo com a estreia do monólogo “O Ator e o Lobo”, Pepê, como é carinhosamente chamados pelos colegas mais próximos, trouxe o espetáculo para o Rio de Janeiro, sua cidade natal. Antes de se preparar para a sessão desta sexta-feira (19), pleno feriado de Sexta-feira Santa, o ator conversou com a RIO ENCENA TV, na abertura da segunda temporada do quadro “Quem Encena”, e falou um pouco mais sobre o trabalho atual, além de fazer um balanço da carreira de 50 anos, à qual atribui um “saldo positivo”. Confira a entrevista na íntegra no vídeo abaixo:

PUBLICIDADE