Quem Encena: Márcio Machado estreia em solos com ‘Yellow Bastard’ e elogia suporte que não o deixa ‘sozinho’

Luiz Maurício Monteiro

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Em cartaz no Centro Cultural Banco do Brasil, onde estreou na última quarta-feira (26), “Yellow Bastard” carrega um significado diferenciado para os envolvidos. Dirigida por Diogo Liberano, que assina o texto em parceria com Andrêas Gatto, a montagem é a décima da Teatro Inominável e faz parte das comemorações pelos 10 anos de estrada da companhia. Já o ator Márcio Machado, que estreou no grupo no ano de 2011, tem um motivo ainda mais especial para enxergar a peça com carinho: este é o primeiro monólogo de sua carreira, desafio para o qual conta com um grande suporte para encarar.

No papel de um homem aparentemente comum, mas que certo dia vê seus valores postos à prova ao descobrir que sequer é um ser humano, Márcio se diz tímido, o que deixaria a missão de subir sozinho ao palco ainda mais ingrata. Entretanto, em entrevista para o quadro “Quem Encena”, da RIO ENCENA TV, ele ressalta que a situação fica mais tranquila com a equipe que tem por trás:

— A gente se olha no olho, briga, se abraça e acerta tudo. Tem uma confiança muito grande. Então, estou sozinho, mas não estou, não — enfatiza o ator, falando muito mais sobre a peça no vídeo abaixo:

PUBLICIDADE