Quem Encena: ‘Bela Adormecida negra’, atriz Silvia Patrícia comemora ‘público variado’ em solo infantil

Luiz Maurício Monteiro

A história da princesa enfeitiçada que só despertaria após receber um beijo de seu verdadeiro amor foi escrita em 1634 pelo francês Charles Perrault. Séculos depois, em 1959, seria alavancada à fama mundial com uma adaptação animada feita pelos estúdios Disney. E ao longo de todos estes anos, incontáveis montagens do conto foram realizadas no teatro, inclusive uma que está em cartaz no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea. Esta “A Bela Adormecida”, porém, conta com uma peculiaridade que a diferencia da imensa maioria: a protagonista, em vez de loira como a maioria das princesas, é preta.

A RIO ENCENA TV foi ao camarim do solo infantil entrevistar o diretor Alexandre Lino e a atriz Silvia Patrícia para o quadro “Quem Encena”. No bate-papo, Lino falou sobre a proposta de escalar uma Bela mais próxima aos padrões brasileiros do que aos das princesas, além da escolha por uma ligação com o balé homônimo do compositor russo Tchaikovsky – que estreou sua obra inspirada no conto francês em 1890, bem antes da Disney.

Já Silvia Patrícia, que está protagonizando seu primeiro monólogo, comemorou o público variado que tem comparecido às apresentações.

— A receptividade tem sido muito grande, o público tem sido caloroso… E é um público diverso. Não tem mais negros, mais brancos, mais velhos, mais novos. Todos são bem-vindos — destaca.

Confira a entrevista completa no vídeo abaixo ou clicando aqui:

 

PUBLICIDADE