Prêmio Botequim Cultural: musical ‘A Cor Púrpura’ domina a noite e arremata onze troféus; confira a lista completa

Luiz Maurício Monteiro

Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Todos os vencedores da noite se juntaram aos jurados no palco no fim da festa Fotos: Luiz Maurício Monteiro

100%! Este foi o saldo de “A Cor Púrpura – O Musical” na noite dessa quarta-feira (12) no Teatro Firjan Sesi, no Centro, onde foi realizada a oitava edição do Prêmio Botequim Cultural de Teatro – a segunda com cerimônia de entrega dos prêmios. De um total de 23 categorias divididas em três segmentos, o espetáculo dirigido por Tadeu Aguiar concorria em 11 e conseguiu o feito de sair vencedor em todas. 

Além do próprio Tadeu Aguiar como Melhor Direção, o musical, uma adaptação de um livro norte-americano sobe igualdade de gêneros e opressão à mulher, ainda faturou como Espetáculo, Direção de Movimento (Sueli Guerra), Iluminação (Rogério Wiltgen), Figurino (Dani Vidal e Ney Madeira), Cenografia (Natalia Lana), Direção Musical (Tony Lucchesi), Atriz Coadjuvante (Flávia Santana), Ator Coadjuvante (Alan Rocha), Atriz (Letícia Soares) e Autor (Artur Xexéo). 

Tal desempenho avassalador foi fruto da votação popular, critério escolhido pela organização do prêmio para definir os vencedores. Após assistiram a cerca de 300 peças em 2019, o júri técnico formado por Gilberto Bartholo, Sergio Fonta, Wagner Correa de Araújo e Zé Helou, além de Renato Mello, idealizador da premiação e do blog homônimo, decidiu os indicados para que em seguida, os votos fossem abertos ao público em geral.

Os vencedores que levaram “A Cor Púrpura” a faturar 11 estatuetas

Soberania à parte, a festa apresentada pela irreverente dupla Carol Garcia e Marcio Nascimento – a mesma que já havia comandado a noite no ano passado, também no Teatro Sesi – consagrou ainda outras montagens. No segmento infantojuvenil, “O Príncipe Poeira e a Flor da Cor do Coração” levou a melhor em três categorias. 

Renato Mello com a esposa Adriana e a filha Beatriz

Já em Drama/Comédia, “As Crianças” foi o destaque, também conquistando três das estatuetas de bronze do personagem Dom Quixote desenhadas por Edgar Duvivier – que foram entregues a cada um dos vencedores por Beatriz, filha de Renato.

As estatuetas de bronze de Dom Quixote que são entregues a cada um dos vencedores

A cerimônia, porém, não foi marcada apenas pela entrega dos prêmios. Houve ainda os agradecimentos emocionados e irreverentes (assista a trechos de alguns no vídeo abaixo), os discursos engajados contra a classe política – que tem sido praxe em premiações teatrais no Rio de Janeiro – e dois anúncios: o de Julia Stockler como nova integrante do júri, em substituição a Gilberto Bartholo; e a inclusão três novos prêmios de melhor espetáculo, um em cada segmento de categorias, mas estes, com definição dos próprios jurados.

Confira a lista completa de vencedores abaixo: 

Especial
Rodrigo França, referência ao trabalho de qualidade e militância pela valorização da negritude, com destaque para “Oboró – Masculinidades Negras” e todo seu elenco.

CATEGORIAS TÉCNICAS(sem distinção de segmento)
Direção de Movimento/Coreografia
Sueli Guerra por “A Cor Púrpura, o Musical”

Iluminação
Rogério Wiltgen por “A Cor Púrpura, o Musical”

Figurino
Dani Vidal e Ney Madeira por “A Cor Púrpura, o Musical”

Cenografia
Natália Lana por “A Cor Púrpura o Musical”

Direção Musical
Tony Luchessi por “A Cor Púrpura, o Musical”

ATOR/ATRIZ EM PAPEL COADJUVANTE(sem distinção de segmento)
Atriz em Papel Coadjuvante
Flávia Santana por “A Cor Púrpura, o Musical”

Ator em Papel Coadjuvante
Alan Rocha por “A Cor Púrpura, o Musical”

TEATRO INFANTOJUVENIL
Atriz
Letícia Medella por “Vamos Comprar um Poeta”
Ator
Fabrício Polido por “O Príncipe Poeira e a Flor da Cor do Coração”

Autor (Original/Adaptado)
Saulo Sisnando por “O Príncipe Poeira e a Flor da Cor do Coração”

Direção
Débora Lamm por “Suelen Nara Ian”

Espetáculo
“O Príncipe Poeira e a Flor da Cor do Coração”

TEATRO MUSICAL
Atriz
Letícia Soares por “A Cor Púrpura, o Musical”

Ator
Patrick Amstalden por “Ao Som de Raul Seixas: Merlin e Arthur – um Sonho de Liberdade”

Melhor Autor (Original/Adaptado)
Artur Xexéo por “A Cor Púrpura, o Musical”

Direção
Tadeu Aguiar por “A Cor Púrpura, o Musical”

Espetáculo
“A Cor Púrpura, o Musical”

DRAMA/COMÉDIA
Atriz
Analu Prestes por “As Crianças”

Ator
Kiko Mascarenhas por “Todas as Coisas Maravilhosas”

Autor (Original/Adaptado)
Leonardo Netto por “3 Maneiras de Tocar no Assunto”

Direção
Rodrigo Portella por “As Crianças”

Espetáculo
“As Crianças”

PUBLICIDADE