NEGRA PALAVRA SOLANO TRINDADE

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Foto: Thiago Sacramento/Divulgação

Local: Teatro Poeira
Endereço: Rua São João Batista, Nº  104 – Botafogo.
Telefone: (21) 2537-8053
Sessões: Terça e quarta às 20h
Período: 14/01 a 19/02
Elenco: Adriano Torres, André Américo, Breno Ferreira, Drayson Menezzes, Eudes Veloso, Leandro Cunha, Lucas Sampaio, Orlando Caldeira, Rodrigo Átila e Thiago Hypólito
Direção: Orlando Caldeira e Renato Farias
Texto: Renato Farias (roteiro a partir de poesias de Solano Trindade)
Classificação: 12 anos
Entrada: R$ 50 (inteira); R$ 25 (meia) COMPRE AQUI COM A TUDUS
Funcionamento da bilheteria: Não informado
Gênero: Poesia
Duração: 60 minutos
Capacidade: 130 lugares
Sinopse: Poeta pernambucano, ativista político, ator de cinema, artista plástico, pesquisador de culturas populares, homem de teatro e negro, Solano Trindade ficou conhecido como O Poeta do Povo. Ele foi e é uma referência fundamental na luta por igualdade no país. Entre os anos 30 e 60, fundou vários movimentos negros no país, como a Frente Negra Pernambucana, o Centro de Cultura Afro-Brasileiro e o Teatro Popular Brasileiro. Solano levou sua arte e militância de Pernambuco para o Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo e, finalmente, para a cidade de Embu no interior de São Paulo, hoje conhecida como Embu das Artes. Em cada cidade que viveu, Solano Trindade emprestou seu corpo, voz  e poesia para lutar contra à opressão aos negros e pobres e para construir um mundo de justiça e solidariedade. O espetáculo “Negra Palavra | Solano Trindade”  traz à cena teatral o nome de Solano enaltecendo sua importância na trajetória da poesia e da escrita preta brasileira. Na concepção do espetáculo, a musicalidade e o corpo negro são tão importantes quanto a palavra, respeitando, assim, um estar no mundo pela ótica negra. Todas as dimensões do poeta estão representadas na seleção das poesias, nas marcações do espetáculo e nas músicas executadas pelos atores em seus próprios corpos. Em todas as áreas de criação, execução e produção do projeto, uma maioria absoluta de profissionais negros. Dos 23 artistas criadores, 21 são negros. Assim, na direção e no elenco, bem como na produção, direção de arte, fotografia, vídeos, assessoria de imprensa, designer gráfico, cenário, figurinos, o olhar preto constrói uma linguagem que resulta em cena como a tradução contemporânea da obra de Solano Trindade.

* Segundo informações do teatro e/ou da produção do espetáculo

PUBLICIDADE