Musical em homenagem a Belchior chega à Sala Municipal Baden Powell para terceira temporada

Do Rio Encena

Pablo Paleogo interpreta o compositor e cantor Belchior Foto: Divulgação

“Belchior: Ano Passado eu Morri, mas esse Ano eu não Morro”, musical em homenagem a um dos grandes compositores da música popular brasileira, está de volta! Com direção de Pedro Cadore, que ainda assina o texto com Claudia Pinto, o espetáculo reestreia nesta sexta-feira (09), às 20h, na Sala Municipal Baden Powell, em Copacabana. Esta é a terceira temporada da montagem dentro de um período de quatro meses e a primeira na Zona Sul da cidade.

No palco, Pablo Paleogo interpreta Antônio Carlos Gomes Belchior Fontenelle Fernandes (1946-2017). Ao seu lado, está Bruno Suzano, que vive o Cidadão Comum, personagem citado em algumas letras do compositor cearense. Ele representaria a juventude que enfrenta dificuldades para se conformar com padrões pré-estabelecidos pela sociedade.

A peça faz menção a diferentes e importantes momentos da trajetória de Belchior. Desde de a partida de Sobral, sua cidade natal no norte do Ceará, até a fama com letras como “Velha Roupa Colorida” e “Como Nossos Pais” cantadas por grandes vozes como Elis Regina, passando por altos e baixos no eixo Rio-São Paulo no início do anos 70.

Outro enfoque é a postura reclusa, avessa a shows, aparições públicas e entrevistas, que o artista adotou nos últimos anos de vida.

Além do texto, construído a partir de trechos de entrevistas do próprio músico, o espetáculo conta ainda com uma trilha sonora de 15 canções de Belchior, que são executadas ao vivo por uma banda.

PUBLICIDADE