Lázaro Ramos e Taís Araújo voltam ao Rio com ‘O Topo da Montanha’ para curtíssima temporada no Oi Casa Grande

Do Rio Encena

Casados na vida real, Taís e Lázaro dividem a cena em ‘O Topo da Montanha’ Foto: Juliana Hilal/Divulgação

Depois de temporadas exitosas no Sesc Ginástico e no Imperator, no primeiros semestres de 2017 e 21018, respectivamente, o espetáculo “O Topo da Montanha” está de volta ao Rio de Janeiro. Versão brasileira protagonizada pelo casal Lázaro Ramos e Taís Araújo do texto original de Katori Hall que estreou em Londres em 2009 – houve também uma montagem na Broadway em 2011 – a montagem, que faz um recorte de um momentoderradeiro de Martins Luther King Jr. (1929-1968), reestreia no Teatro Oi Casa Grande no dia 16 de agosto.

A passagem pela sala anexa ao Shopping Leblon, porém, será curtíssima. As apresentações, com ingressos entre R$ 55 (meia) e R$ 120 (inteira), vão somente até 25/08 também aos sábados, às 20h, e aos domingos, às 18h. Nas duas primeiras temporadas que cumpriu no circuito teatral carioca, a peça teve um alta procura, segundo a produção, a ponto de ter todos os ingressos esgotados para a temporada no Ginástico em 24 horas. Já no Imperator, foram providenciadas sessões extras para dar conta da demanda.

Assistido, ainda de acordo com a produção, por mais de 100 mil pessoas em 15 cidades brasileiras – incluindo São Paulo, onde estreou em 2015 – “O Topo da Montanha”, dirigido pelo próprio Lázaro Ramos, faz uma alusão a um discurso (I’ve Been to the Mountaintop) feito por King numa igreja da cidade de Memphis, estado do Tennessee, em 03 de abril de 1968, véspera de sua morte. Ícone na luta pelo amor ao próximo, por direitos iguais e contra a violência e a segregação racial norte-americana, o pastor protestante e ativista político foi assassinado com um tiro na sacada do Hotel Lorraine.

No palco, em meio a ficção e fatos reais, humor e emoção, Lázaro interpreta King, enquanto Taís é Camae, uma bela e misteriosa camareira que está cumprindo seu primeiro dia de trabalho no hotel onde viria a ocorrer o crime horas depois. Apesar de novata no estabelecimento, ela confronta o reverendo de maneira instigante e até debochada, o fazendo lembrar, entre outras cosias, que é um ser humano, assim como todos.

PUBLICIDADE