Infantil ‘Piquenique’ fala sobre temperos, alimentos e até fertilizantes em história poética no CCBB

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: < 1 minuto

Carolina Pismel e Paulo Verlings dividem a cena no infantil “Piquenique” Foto: Elisa Mendes/Divulgação

Um espetáculo que se propõe a falar com crianças sobre alimentos só poderia se chamar mesmo “Piquenique”. Escrita por Marcéli Torquato e por Flavio Souza, que ainda assina a direção, a montagem infantil apresenta ao público mirim conhecimentos a respeito de alimentos, temperos e até fertilizantes a partir de uma história poética e divertida que se passa num… piquenique!

Com direito a jardim, toalha quadriculada, frutas, cores e comidas, os espectadores são convidados a embarcar numa aventura onde cada um constrói seu próprio imaginário e dá a forma que quiser às coisas. A protagonista desta jornada é Greta, personagem de Carolina Pismel, uma jovem bondosa, forte e inteligente, que promete não se curvar perante a opressão de um tirano.

Interpretado por Paulo Verlings, ele é dono de uma fábrica de canhões que amedronta toda uma cidade. Inconformada com a situação, Greta usa quitutes e comidas, inteligência e astúcia, para combater o malvado e livrar todos de suas garras.

Com esta trama, a peça fala dos diferentes temperos como alecrim, tomilho, manjericão, orégano e páprica que, quando combinados, podem tornar a cozinha um lugar mágico. Além disso, há ainda um enfoque na importância de certos benfeitores para a qualidade dos alimentos, como, por exemplo, água limpa, terra boa e Sol, e de pássaros, abelhas, vespas e borboletas, que contribuem com a transferência do pólen. Outro agente, porém, é tratado como vilão e veneno: os fertilizantes.

Inspirado em histórias populares e nos contos antigos como Barba Azul e Nariz de Prata, nos quais as heroínas lutam contra vilões que querem determinar o lugar delas, o infantil chama atenção ainda para outros ingredientes, como alegria, amor e paciência, estes indicados para temperar as pessoas.

PUBLICIDADE