Grupo Sats apresenta espetáculo de dança ‘Degraus’ em escadas famosas do Rio de Janeiro

Do Rio Encena

 

O espetáculo que será apresentado em escadas da cidade foi criado exatamente nas ruas Foto: Igor Keller/Divulgação

“Degraus”,  mais novo trabalho do Grupo Sats que estreia nesse sábado (14), resume bem no título de uma única palavra a ousada proposta da trupe. A ideia é apresentar o espetáculo em escadas famosas da cidade do Rio de Janeiro, diante do público que estiver passando. Até 06 de outubro, as sessões vão acontecer sábados e domingos às 10h na escadaria do Palácio Tiradentes, na Praça XV, e somente aos sábados às 17h, na escadaria da Câmara dos Vereadores, na Cinelândia. A contribuição sugerida a quem desejar parar e prestigiar é de R$ 20.

A escolha do Sats por escadas se deu pelo desejo de refletir em diferentes sentidos sobre riscos, quedas e fracassos. Na visão do grupo, as escadarias podem representar uma ideia de ascensão, hierarquia e justiça, processos dentro dos quais podem estar princípios religiosos, morais e éticos. Além disso, há ainda a proposta de uma ideia de passagem, transição e peregrinação, como se as escadas fossem um “entre-lugar”.

Como não poderia deixar de ser, um espetáculo que será encenado em escadas públicas nasceu numa… escada pública. No início deste ano, na Rua Taylor, numa escadaria que liga Santa Teresa à Lapa, Deisi Margarida e Rodrigo Gondim, intérpretes e diretores, procuravam dar sequência à pesquisa coreográfica iniciada em “UMAN”, trabalho anterior do grupo. Vieram então os questionamentos sobre quedas e ascensões, ocupações de lugares públicos, além de reflexões sobre corpo e dança etc.

— Na primeira imagem que nos vem à cabeça: os renegados do espaço privado. O chão da cidade é algo sujo, que se passa, apenas. E a escada é este solo de risco, com percalços, imprópria para a dança sofisticada do linóleo. Deste modo, refletirmos sobre método, a ideia de técnica, a ideia de coreografia e muitas outras questões — complementa Deisi.

PUBLICIDADE