‘Feiki – É Tudo Mentira’ chega a Copacabana caçoando de idealizações e verdades distorcidas nas relações atuais

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 1 minuto

Ricardo Blat (E), Stella Miranda e Tadeu Mello (encoberto) formam o elenco da comédia Foto: Divulgação

Aquela foto super bem tirada e postada em redes sociais apenas com pessoas bem vestidas num cenário paradisíaco? Pode não ser exatamente aquilo que aparenta. Aquele artigo compartilhado na Internet carregado de palavras ostensivas contra uma personalidade? Pode não ter tanta procedência e veracidade assim. São situações como estas, que diariamente saem do mundo virtual para ter cada vez mais impacto no real, o foco da comédia do absurdo “Feiki – É Tudo Mentira”, que estreia no Sesc Copacabana nesta quinta-feira (28), às 19h, no Sesc Copacabana.

Com texto inédito de Rogério Blat e direção de Ernesto Piccolo, os atores Stella Miranda, Ricardo Blat e Tadeu Mello sobem ao palco para brincar e refletir sobre as idealizações, tendências e verdades distorcidas que vêm tomando conta das relações atuais e suas consequências. Entre elas, a dúvida e a insegurança que pairam sobre tudo e todos, o acirramento da competição e da ganância e um número cada vez maior de pessoas querendo parecer o que, de fato, não são em sua essência.

Na trama, desenrolada em ritmo acelerado, um diretor de TV recebe para um teste um ator e uma atriz veteranos que ficaram famosos contracenando em novelas de anos anteriores. Entretanto, numa relação absurda, o que poderia ser uma química acaba se revelando uma rivalidade que traz à tona mágoas e histórias mal resolvidas.

A fim de sustentar suas personalidades inventadas e desmascarar o outro, a dupla dá início, de lado a lado, a uma guerra de fake news. O diretor, por sua vez, aparenta perder a paciência e desistir dos atores, mas, na verdade, só está contribuindo para uma reviravolta na história e um desfecho que confirma a distorção que predomina naquela relação.

PUBLICIDADE