Com referências de filmes noir, solo ‘Billdog 2’ chega ao CCBB para temporada de estreia

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Gustavo Rodrigues interpreta 46 personagens no espetáculo Foto Guarim: Lorena/Divulgação

Os filmes noir – subgênero do cinema policial – são a grande inspiração para o espetáculo “Billdog 2”, que faz sua estreia no CCBB (Centro Cultural Banco do Brasil), no Centro, na quarta-feira (03/01), às 19h30. E embora lance mão de um estilo que exige ação e dinâmica, a peça conta apenas com um ator, Gustavo Rodrigues, que encara a dura missão de interpretar nada menos que 46 personagens.

Gustavo, aliás, se desdobra um pouco mais ao dividir a direção com o inglês Joe Bone, responsável pelo texto original que foi trazido e adaptado no Brasil depois de fazer sucesso em Londres. 

Do total de 46 personagens interpretados por Gustavo, que atua acompanhado do músico Tauã de Lorena, o principal é o mercenário, assassino de aluguel, anti-herói que dá título à montagem.  Já num certo ponto da vida em que começa a pesar na consciência o tipo de trabalho que faz, ele decide se consultar com um psiquiatra, mas, ao mesmo tempo, precisa concluir três tarefas: acertar as contas com um velho amigo, acabar com o mafioso que quer matá-lo e lutar contra um monstro tóxico.

A inspiração para Gustavo dar ao espetáculo ares de um filme noir foi a cultura pop dos anos 70 e 80.

— Queria fazer uma peça com referências desse período que constituiu minha infância e adolescência, meus sonhos e descobertas, com influências das músicas de bandas como The Doors, Legião Urbana, Blitz, Cazuza; filmes do Tarantino, do Batman e que passavam na Sessão da Tarde — acrescenta o ator, intérprete do personagem que é protagonista de uma série de três peças. 

“Billdog 2” fica em cartaz até 23 de fevereiro, com apresentações também de quinta a domingo, sempre às 19h30. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia).

PUBLICIDADE