Com leveza e bom humor, ‘Na Hora do Adeus’ reestreia na Casa de Cultura Laura Alvim falando sobre depressão

Do Rio Encena

Marcus Tardin e Kenny Alberti dividem a cena no espetáculo Foto: Roberto Cardoso/Divulgação

Depois de ser apresentado no Festival Internacional de Curitiba, o espetáculo “Na Hora do Adeus” está de volta ao Rio de Janeiro, onde fez sua estreia nacional no ano passado. Protagonizada por Marcus Tardin e Kenny Alberti, a peça reestreia nessa quarta-feira (11), às 20h, na Casa de Cultura Laura Alvim, em Ipanema. E ainda que utilize de bom humor e leveza, o texto de Jarbas Capusso aborda um assunto muito sério: a depressão.

Embora seja considerada por especialistas o mal do século XXI, a doença psíquica não é vista muitas vezes com a devida  seriedade. Muitas vezes é vista como “frescura” mesmo tendo acometido 322 milhões de indivíduos no planeta, aproximadamente 4,4% da população mundial, nos últimos 10 anos, segundo dados da OMS (Organização Mundial da Saúde (OMS).

Diante de tais dados alarmantes, o espetáculo, que tem direção de Daniel Dias da Silva, procura assumir uma relevância social, passando mensagens de força, encorajamento e superação, e também dando espaço e visibilidade a assuntos que vêm agregados ao tema da depressão e demandam urgência, como, por exemplo, suicídio, alcoolismo e culpa.

Estes temas são bordados no texto de Capusso através de metáforas, poesia e referências estéticas específicas, além de uma dramaturgia fragmentada, não linear. Em cena, Marcus e Kenny interpretam marido e mulher que têm sua vida conjugal transformada bruscamente após um terrível acidente. A partir daí, o casal precisa reunir forças para recomeçar e driblar uma série de conflitos, que vão sendo compreendidos aos poucos pelo público.

“Na Hora do Adeus” fica em cartaz na Casa de Cultura Laura Alvim somente até o próximo dia 26, com apresentações quartas e quintas, sempre às 20h. As entradas custam R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia).

PUBLICIDADE