Com Júlia Lemmertz, comédia ‘Simples Assim’ faz ensaio aberto e gratuito no Teatro dos Quatro

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Júlia Lemmertz r Pedroca Monteiro formam o elenco com Georgiana Góes Foto: Victor Hugo Cecatto/Divulgação

Mergulhar nas relações humanas de hoje em dia. Este é o propósito de “Simples Assim”, drama protagonizado por Júlia Lemmertz que estreia nessa sexta-feira (31), às 21h, no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea. Antes, porém, no mesmo palco, a atriz, ao lado dos companheiros de cena Pedroca Monteiro e Georgiana Góes, participa de um ensaio aberto ao público e gratuito na quinta (30). O evento começa às 14h, e os ingressos serão distribuídos por ordem de chegada na bilheteria.

Escrito por Martha Medeiros e Rosane Lima, o espetáculo, que tem direção de Ernesto Piccolo, é uma adaptação teatral de duas obras da própria Martha: uma homônima à peça e outra chamada “Quem diria que viver iria dar nisso”. Com humor e afeto, ambas são o retrato de tempos de um caos moderno protagonizado por pessoas solitárias em meio a uma tecnologia que avança assustadoramente e uma enxurrada de informações e desencontros.

— Simples Assim’ fala de relações interpessoais no mundo contemporâneo, nesse tempo acelerado e mediado por uma tecnologia invasiva e incontornável. As cenas exploram detalhes dessas relações no cotidiano, procurando o que permanece de humano nos personagens em meio a tantas transformações. Montar a peça hoje é abrir um espaço de pensamento e, ao mesmo tempo, de prazer para os espectadores, desejando que eles possam rir e refletir sobre nossa linda e atribulada humanidade — explica Rosane Lima.

Em cena, Júlia, Georgiana e Pedroca interpretam inúmeros personagens em 10 cenas, numa estrutura inspirada em “A Ronda”, clássico do austríaco Arthur Schnitzler. Além de abordarem a mesma temática das relações interpessoais contemporâneas, as situações encenadas no palco, aparentemente independentes, têm em comum uma personagem que sempre está presente.

— A estrutura do texto austríaco sempre me encantou pela simplicidade e eficiência. Eu também sabia que teríamos um elenco pequeno e um número razoável de personagens, situação que esse formato favorece. ‘A Ronda’ foi escrita na virada do Século XX, um período de grandes transformações sociais, morais, etc., possibilitando uma analogia atraente com o momento atual. Na “ciranda” de ‘Simples Assim’ não surgem apenas casais, como na peça de Schnitzler, mas também relações de irmãs, amigos, empregados, o que, além de ampliar o espectro de visão da peça, contempla a variedade e o alcance das crônicas da Martha — finaliza Rosane, que foi quem propôs seguir um modelo similar ao do austríaco.

ERRATA: ao contrário do título que está no Facebook, e que não pode ser alterado após a postagem, “Simples Assim” é uma comédia e não um drama, como informamos inicialmente. No título da matéria aqui no site, já fizemos a correção.

ERRATA 2: Erradamente, não deixamos claro na matéria que o ensaio aberto acontece na quinta, dia 30. A informação ficou clara apenas no compartilhamento no Facebook. A informação, agora, já está clara também no primeiro parágrafo da matéria.

PUBLICIDADE