Bruce Gomlevsky volta a interpretar Renato Russo após cinco anos e explica motivação: ‘Mostrar às novas gerações’

Luiz Maurício Monteiro

Tempo estimado de leitura: 3 minutos
Além de pintar cabelos e barba, Bruce precisou passar por uma preparação física específica e regime para voltar a encarnar Renato Russo

Além de pintar cabelos e barba, Bruce precisou passar por uma preparação física específica e regime para voltar a encarnar Renato Russo

O 11 de outubro, sem dúvida, é marcante para Bruce Gomlevsky. Nesse dia em 1996, ele soube da morte de um de seus ídolos de infância e adolescência: Renato Russo. Na mesma data, porém em 2006, ele estreou como protagonista do espetáculo “Renato Russo – O Musical”. Já na próxima terça-feira (11) – em sessão apenas para convidados – o ator carioca de 41 anos volta aos palcos na pele do ex-líder da Legião Urbana para uma curta temporada no Theatro Net Rio, em Copacabana. Até 06/11, haverá apresentações de quinta a sábado, às 21h, e domingo, às 19h.

Enquanto esteve em cartaz, de 2006 a 2010, o musical solo fez 349 apresentações em passagens por 40 cidades, tendo acumulado cerca de 200 mil espectadores. Já em premiações, foram três indicações no Prêmio Shel 2006, faturando o de Melhor Direção para Mauro Mendonça Filho; e mais três no Prêmio Eletrobrás do mesmo ano. Mas apesar dos números significativos, Bruce Gomlevsky, que canta 22 músicas, toca ao lado da banda Arte Profana e refaz todos os trejeitos de Renato no palco, decidiu sair do personagem por estafa e também pelo desejo de realizar outros trabalhos.

Mas depois de cinco anos de recesso, por quê voltar com o musical? Em entrevista ao RIO ENCENA, Bruce frisa duas razões: os 20 anos de falecimento de Renato e o desejo de voltar a propagar para novas gerações a obra do cantor e compositor, morto aos 36 anos.

– O espetáculo é o mesmo de 10 anos atrás (e a mesma equipe). Texto, músicas, marcações… Foi tão bem sucedido que é uma responsabilidade apresentar do mesmo jeito. Até para mostrar às novas gerações que eram crianças ou muito jovens e não assistiram. E desde que paramos, recebemos convites de todo o país para voltar. E aí essa data de 20 anos da morte dele serviu de gancho – afirma.

O ator canta e toca músicas que se eternizaram na voz do músico falecido em 1996, aos 36 anos Fotos: Guga Melgar/Divulgação

O ator canta e toca músicas que se eternizaram na voz do músico falecido em 1996, aos 36 anos Fotos: Guga Melgar/Divulgação

Dentro dessas novas gerações que não viram o musical nas primeiras temporadas, aliás, estão os filhos do próprio ator: Nicholas, de 13 anos, e Valentina, de 10. O fato de serem novos e não terem assistido ao espetáculo não os impede de gostar da obra de Renato Russo. A influência, claro, é do pai, fã confesso do músico.

– Eles conhecem e adoram. E a influência é totalmente minha, não poderia ser diferente (risos). Até porque qualquer jovem se identifica com a temática do Renato, que era um poeta. É fácil se identificar. Eu cresci ouvindo aquelas bandas dos anos 80, como Titãs, Barão Vermelho, mas sempre considerei o Renato um dos maiores poetas daquela geração. Li o livro do Arthur Dapieve (Renato Russo – O Trovador Solitário, 2006), que foi quando tive a ideia da peça. É a trilha da minha vida – destaca.

Na balança (literalmente)

Ainda sobre os motivos que pesaram para Bruce parar e depois retornar com o espetáculo, dois balanços chamam atenção. Primeiramente, é que nem a falta de patrocínio para a temporada no Net Rio – que a princípio é a única nessa retomada – foi mais forte do que a vontade de homenagear Renato Russo, trazendo seu legado à tona novamente no teatro.

– Foi na cara e na coragem, acreditando que vamos nos virar apenas com a bilheteria. Ainda tivemos que refazer o figurino e o cenário, mas não dá para ficar refém de patrocínio. Então resolvi bancar – conta Bruce, que recorreu a empréstimo bancário ao lado do diretor Mauro Mendonça Filho para viabilizar a peça.

Além disso, o cansaço que marcou Bruce nas primeiras cinco temporadas está prestes a voltar, mas não assusta. Para dar conta do desgaste de cada apresentação e ficar um pouco mais próximo do aspecto físico de Renato Russo, o ator já começou com uma preparação física específica e um severo regime (além de pintar o cabelo e a barba).

– Estou 10 anos mais velho em relação à estreia. Passei por um regime, estou cuidando do corpo e da voz… É um espetáculo muito atlético, que exige muito. É quase como correr uma maratona.  Perdi 8kg com o regime e perco uns 2kg a cada fim de semana de apresentações – encerra.

PUBLICIDADE