Alexandre Lino leva seu solo ‘O Substituto’ para três apresentações a preços populares em Campo Grande

Do Rio Encena

Lino interpreta um professor no dia de sua primeira aula no novo colégio Foto: Thyago Andrade/Divulgação

A cada dez alunos do 3° ano do ensino médio no Brasil, sete têm nível insuficiente em português e matemática, segundo dados divulgados em agosto de 2018 pelo Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb); de acordo com um ranking da Pearson International, rede canadense de aprendizado, o país aparece em penúltimo lugar numa lista de 40 países que tiveram alunos do 5° ao 9° ano do ensino fundamental testados.  Cenários como estes levaram o autor Daniel Porto, a diretora Maria Maya e o ator Alexandre Lino a montarem “O Substituto”, solo que estreou no primeiro semestre deste ano e agora está de volta para três sessões nesse fim de semana no Teatro Arthur Azevedo, em Campo Grande. Confira o serviço completo no fim da página.

Lino, Daniel e Maria, que já haviam trabalhado juntos no também solo “Lady Christiny”, sobre uma travesti atípica,  apresentam em “O Substituto” um dia na vida de um professor de história do ensino médio. Após mudanças na direção do colégio, ele é contratado para substituir outro profissional e chega para sua primeira e inesquecível aula inaugural. Com os próprios espectadores “no papel” dos alunos de uma classe indisciplinada, o novato tem a missão de apresentar as novas diretrizes educacionais que a escola pede a pais de alunos e à nova secretaria de educação.

Com base em discursos verídicos, o espetáculo da Documental Cia. de Teatro evita julgamentos ou influências ao não definir um lado para o personagem. A ideia do texto é causar identificação no público com questões comuns a qualquer um.

— Quando idealizamos um projeto estamos sempre projetando conquistas e expectativas. Com essa peça foi diferente. Durante o processo percebemos que eram assuntos tão emergenciais e muitas vezes apresentados de forma tão indigesta, que se tornaram maior do que nós — explica Lino, complementando com um resumo sobre seu personagem: — Este professor é tão real aos olhos de qualquer um que pode gerar empatia, ódio, risada, deboche ou qualquer outro sentimento.

SERVIÇO

Local: Teatro Arthur Azevedo
Endereço: Rua Vítor Alves, 454 – Campo Grande.
Telefone: (21) 2332-7516
Sessões: Sexta e sábado às 20h; domingo às 19h
Período: 20/09 a 22/09
Elenco: Alexandre Lino
Direção: Maria Maya
Texto: Daniel Porto
Classificação: 16 anos
Entrada: R$ 40 (inteira); R$ 20 (meia)
Funcionamento da bilheteria: Não informado
Gênero: Drama
Duração: 60 minutos
Capacidade: 261 lugares

* Segundo informações do teatro e/ou da produção do espetáculo

PUBLICIDADE