‘A Porta’ une filosofia e existencialismo para mergulhar nas mazelas humanas em casarão de Laranjeiras

Do Rio Encena

Tempo estimado de leitura: 2 minutos

O espetáculo acontece nos cômodos de um casarão Foto: Tatiana Ferreira Lima/Divulgação

Considerado um dos grandes pensadores e ativistas políticos do século XX, o francês Jean-Paul Sartre (1905-1980) foi inspiração para a concepção de “A Porta”, drama que mergulha nas mazelas humanas e faz sua estreia nesse sábado (27), às 20h, num casarão localizado próximo ao Parque Guinle, em Laranjeiras. Adotado a cada dia com mais frequência no circuito teatral do Rio de Janeiro, este modelo de espetáculo busca um lugar alternativo para ser encenado, como os cômodos de um imóvel, em vez do tradicional palco de teatro. Faz parte do processo também a divulgação do endereço de forma individual somente após o espectador confirmar a reserva com a produção via telefone.

Escrita a partir da filosofia e do existencialismo de Sartre, a peça, que tem dramaturgia e direção assinadas por Dinho Andrade, marca a primeira parceria entre os grupos cariocas Tartufaria de Atores e Núcleo Gema, que imprimem neste trabalho suas mais marcantes características. Enquanto a primeira desenvolve trabalhos experimentais, a segunda nasce a fim de entender a alma humana e toda a complexidade de suas relações.

O francês Jean-Paul Sartre Foto: Reprodução/Internet

Reclusos entre as quatro paredes de um casarão, os quatro personagens da trama vivem um jogo de manipulação e sedução, repleto de intrigas e loucura. A proposta é fazer com que eles representem o contraditório, o bom e o mau que habitam no interior de todo ser humano, sem exceção.

Para propor reflexões sobre os altos e baixos das relações humanas, o espetáculo fala em “caminho bifurcado e indesvendável”, “pessoas condenadas ao inferno e convívio pela eternidade”, “aprisionamento social, moral e religioso” e “obrigação de se mostrar inteligente, bom e corajoso”.

A temporada de “A Porta” vai até o dia 31 de agosto, com apresentações também aos domingos, às 19h. Interessados podem fazer as reservas através dos telefones (21) 99638 2564 e (21) 99338-9895. E são apenas 19 espectadores por sessão. Já os ingressos são pagos mediante contribuição voluntária.

PUBLICIDADE