‘Tudo o que há Flora’ aborda solidão em temporada no Teatro Ipanema

Do Rio Encena

Rainer Cadete (de gravata) é o convidado de Lucas Drummond, Leila Savary e Thiago Marinho Foto: Divulgação

A Nossa! Cia. de Teatro estreia nesse sábado (26), às 21h, no Teatro Ipanema, o espetáculo “Tudo o que há Flora”, que fala de quando a solidão se disfarça de uma falsa interação, inclusive, em tempos de Internet. Com direção de Daniel Herz e Luiza Prado, o drama, que fica em cartaz até 02 de outubro, com entradas a partir de R$ 20 (meia), é encenada pelo trio Leila Savary, Lucas Drummond e Thiago Marinho, que convidaram para fazer parte desta temporada o ator Rainer Cadete.

A peça começou a ganhar forma em 2014, a partir de um conto do jornalista Théo Drummond, avô de Lucas, chamado “Dora”. Nesta obra, a personagem-título é uma dona de casa que cumpre um ritual diário enquanto espera o marido chegar do trabalho. E invariavelmente, ele chega mais tarde do que  o normal.

Através deste caso, “Tudo o que há Flora” sugere que muitas vezes as pessoas se acomodam e até se enganam, acreditando que estão interagindo, quando, na verdade, não estão fazendo nada disso.

– Queríamos falar sobre como as pessoas conversam, mas não se escutam e muitas vezes vivem em uma aparente normalidade que nunca existiu, tentando esconder a solidão – observa Leila.

Esta reflexão, a companhia queria que fosse passada ao público com um toque de humor, num tom tragicômico. Para isso, chamaram para escrever o texto Luiza Prado, que tem no currículo duas temporadas do humorístico “Vai que cola”, do canal Multishow.

PUBLICIDADE