Tuca Andrada faz três apresentações do show ‘Orlando Silva – Nada Além’ no Teatro Oi Casa Grande

Do Rio Encena

Tuca Andrada já está em seu segundo espetáculo interpretando Orlando Silva Foto: Aline Macedo/Divulgação

Tuca Andrada já está em seu segundo espetáculo interpretando Orlando Silva Foto: Aline Macedo/Divulgação

O ator Tuca Andrada está de volta com o show “Orlando Silva – Nada Além”, dessa vez, para apenas três apresentações no Teatro Oi Casa Grande, no Leblon: nesse sábado (13/08), às 21h30; e no domingo (14/08), às 17h e às 19h30. Com direção musical de Marcelo Alonso Neves e direção artística de Inez Viana, o espetáculo tem no repertório 21 músicas – entre elas, elas “Carinhoso”, “Atire a primeira pedra” e “Lábios que beijei” – que ficaram famosas na voz do Cantor das Multidões, falecido em 1978, aos 63 anos. Confira imagens do show aqui.

Entre uma canção e outra, Tuca, que sobe ao palco acompanhado de cinco músicos, tem poucos diálogos com a plateia para falar um pouco sobre a história de Orlando Silva, sua importância para a música popular brasileira e também a influência que teve sobre outros artistas de renome como Lúcio Alves, Ciro Monteiro, João Gilberto e Caetano Veloso.

– O cara gravou tudo de melhor. Estou contente por prestar essa homenagem e mostrar o Orlando pelos olhos do Tuca. Esse show é uma demonstração de paixão pelo Brasil, de amor pelo nosso país. Em um momento em que estamos precisando muito disso – ressalta Tuca, que atualmente está envolvido com as gravações de “A Lei do Amor”, próxima novela das 21h da TV Globo.

Essa, no entanto, não é a primeira vez que Tuca interpreta Orlando Silva. Em 2004, ele já havia protagonizado “Orlando Silva – O Cantor das Multidões”, que ficou em cartaz por três anos, viajando em turnê por mais de 40 cidades e reunindo cerca de 300 mil espectadores. Aliás, esse primeiro espetáculo foi fundamental para criação do atual show, além, é claro, do prestígio que Orlando tem até hoje diante dos fãs.

– Percebemos uma grande fidelidade dos fãs dele que assistiam diversas vezes ao espetáculo, idosos que viram o sucesso de Orlando e seus filhos e netos que foram contaminados com tanto talento. E sempre foi muito cobrado, pelos espectadores, que produzíssemos um show de Tuca com as canções cantadas por Orlando Silva. Acreditando que este seja o momento certo, surge o projeto de fazer um show inédito para homenagear o centenário do cantor comemorado entre outubro de 2015 a outubro de 2016 – explica a diretora de produção Cláudia Marques.

Já Inez Viana complementa, enfatizando a diferença entre os dois projetos.

– Para o show a abordagem é diferente do musical. Porque, em síntese, é uma homenagem do ator-cantor Tuca ao centenário do Orlando. Nele, não se conta a história do Orlando, se canta. É quase um ‘Orlando por Tuca’, com seus maiores sucessos revisitados, junto a músicos de primeira linha. A intenção é que as pessoas saiam emocionadas e felizes, por relembrarem ou até mesmo conhecerem os sucessos de Orlando na voz de Tuca – encerra.

SERVIÇO

Local: Teatro Oi Casa Grande
Endereço: Avenida Afrânio de Melo Franco, Nº290 – Leblon.
Telefone: (21) 2511-0800
Sessões: Sábado (13/08) às 21h30; domingo (14/08) às 17h e às 19h30
Elenco: Tuca Andrada; músicos: Berval Moraes (contra baixo), João Bittencourt (piano e acordeon), Cassius Theperson (bateria), Caio Cezar Sitonio (violão) e Rodrigo Revelles (sax alto e flautas)
Direção: Inez Viana
Direção musical: Marcelo Alonso Neves
Classificação: Livre
Entrada: R$ 100 (plateia vip); R$ 80 (plateia); R$60 (balcão); R$ 100 (camarote); *todos os setores têm meia-entrada
Funcionamento da bilheteria: Terça e quarta entre 15h e 20h; quinta e sexta entre 15h e 21h30; sábado entre 12h e 22h; domingo entre 12h e 19h30
Gênero: Show musical
Duração: 70 minutos
Capacidade: 926

REPERTÓRIO

“Pour Vous Madame” – Erastótenes Frasão e Cristóvão de Alencar
“Cidade Brinquedo” – Silvino Neto e Plínio Bretas
“A Jardineira” – Benedito Lacerda e Humberto Porto
“Abre a Janela” – Arlindo Marques Junior e Roberto Roberti
“Preconceito” – Marino Pinto e Wilson Batista
“Curare” – Bororó
“Sertaneja” – Rene Bitencourt
“Magoas de caboclo” – J. Cascata e Leonel Azevedo
“Lábios que beijei” – J. Cascata e Leonel Azevedo
“Carinhoso” – João de Barro e Pixinguinha
“Súplica” – Deo, Jose Marcilio e Otavio Gabus Mendes
“Nada Além” – Custódio Mesquita e Mário Lago
“Meu consolo é você” – Nassara e Roberto Martins
“Rosa” – Otavio de Souza e Pixinguinha
“Dama do Cabaré” – Noel Rosa
“Errei Erramos” – Ataulfo Alves
“Aos pés da cruz” – Marino Pinto e Zé da Zilda
“Atire a primeira Pedra” – Ataulfo Alves e Mario Lago
“Alegria” – Assis Valente e Durval Maia
“Céu Moreno” – Uriel Lourival

* Segundo informações do teatro e/ou da produção do espetáculo 

PUBLICIDADE