Transarte, festival multilinguagem feito por pessoas trans, chega a espaço no Centro com programação gratuita

Do Rio Encena

Dandara Vital (E), de “Monstro”; Kit Headstone, de “Vinde a mim Como Estás”; “Bird” Fotos: Divulgação

O Espaço Despina, no Centro, recebe a partir desta quinta-feira (06) a segunda edição do Transarte, festival multilinguagem que aborda questões de gênero e sexualidade, cuja ficha técnica é composta em 90% por pessoas trans – cerca de 200 artistas da cena LGBTQ+, entre eles produtores, diretores, autores e atores. Neste ano (a primeira edição foi em 2016), o evento terá quatro dias com uma programação gratuita que reúne exposições, performances, apresentações musicais, filmes e, claro, teatro (confira o serviço completo no fim da página).

Para o Transarte 2018, foram selecionados três espetáculos. Para abrir a programação nesta sexta, foi escalado “Monstro, prostituta, bichinha – Os Sonhos de Waldirene”, dirigido por Dandara Vital, que também assina a dramaturgia e é curadora do festival. Passando por experiências cotidianas de pessoas transexuais na sociedade, a peça, inédita, dá destaque à história de Waldirene, primeira mulher trans a fazer cirurgia de redesignação sexual no Brasil, isso em 1971, em plena ditadura militar.

Já no sábado, é a vez de “Bird”. Com direção de Livis Ataíde, a montagem mostra a reviravolta na rotina de uma família depois que a filha diz que, na verdade, se sente como homem. Ela acredita que a mudança é possível, mas antes enfrentará resistência.

Para fechar a programação no domingo, o também inédito “Vinde a mim Como Estás”, dirigido em parceria entre o brasileiro Fabiano de Freitas e o inglês Kit Headstone, especialista em comédia sombria. O espetáculo, inclusive, nasceu a partir de sua residência.

Além de Dandara Vital, estão na curadoria do Transarte 2018 Naomi Savage, Joana Pinheiro, Galba Gogoya, Cali dos Anjos, Carolina Caju e Douglas Resende.

SERVIÇO

Local: Espaço Despina
Endereço: Rua do Senado, nº 271 – Centro.
Telefone: (21) 3197-6002
Sessões: Quinta (06) a domingo (09) entre 17h e 22h
Período: 06/12 a 09/12
Classificação: 18 anos
Entrada: Franca

“Monstro, prostituta, bichinha – Os Sonhos de Waldirene”
Sessão: Quinta (06) às 20h
Elenco: Vanessa Alves, Kethelleen Cajueiro, Kaique Theodoro e Rebeca Blando
Direção: Dandara Vital
Texto: Dandara Vital, Rodrigo França e Ralph Dinucci
Classificação: 18 anos
Entrada: Franca
Gênero: Drama
Duração: 60 minutos
Capacidade: 150 lugares

“Bird”
Sessão: Sábado (08) às 21h
Elenco: Bernardo de Assis, João Vitor Novaes, Luiza Rangel, Marcelo de Paula, Tamires Nascimento
Direção: Livis Ataíde
Texto:
Classificação: 18 anos
Entrada: Franca
Gênero: Drama
Duração: 50 minutos
Capacidade: 150 lugares

“Vinde a mim Como Estás”
Sessão: Domingo (09) às 20h
Elenco: Vanessa Alves, Kethelleen Cajueiro, Kaique Theodoro, Rebeca Blando e Ralph Dinicci
Direção: Kit Headstone e Fabiano de Freitas
Texto: Criação coletiva
Classificação: 18 anos
Entrada: Franca
Gênero: Drama
Duração: 60 minutos
Capacidade: 150 lugares

DIA 01 – 06/12 quinta
17h – Exposição Transolhar (fica aberta à visitação durante todo o Festival)
18h – Mostra de Curtas
19h – Exibição: Br 3 e TransBaixada
20h – “Monstro, Prostituta, Bichinha – Sonhos de Waldirene”
21h – Special Set Pamela Beli

Dia 02 – 07/12
17h – Exposição Transolhar (fica aberta à visitação durante todo o Festival)
18h – Mostra Multilinguas
20h – Show Solo com Natalia Carrera

Dia 03 – 08/12
17h – Exposição Transolhar (fica aberta à visitação durante todo o Festival)
18h – Mostra de Curtas
19:30h – Exibição: Jéssika
21h – Espetáculo Bird

Domingo (09) 
17h – Exposição Transolhar
17:30 -Mesa sobre Representatividade: Kit + Dandara + Juliah
18:30 – Exibição: Preciso Dizer que Te Amo
20h – Espetáculo da Residência
21h – Dj – Pamela Beli

* Segundo informações do teatro e/ou da produção do evento

PUBLICIDADE