‘Renato Russo – O Musical’ faz curta temporada no Teatro Riachuelo Rio

Do Rio Encena

Bruce Gomlevsky volta a interpretar o ex-líder da banda Legião Urbana Foto: Divulgação

Bruce Gomlevsky volta a interpretar o ex-líder da banda Legião Urbana Fotos: Divulgação

Depois de um hiato de cinco anos, em outubro de 2016, Bruce Gomlevsky voltou a se apresentar com “Renato Russo – O Musical”, numa forma de homenagem ao cantor, que  falecera duas décadas antes. Mas, como a temporada foi curta demais, muitos fãs – e não tão fãs assim – não conseguiram assistir ao espetáculo. Para esses, então, eis a boa notícia: o musical solo está de volta, agora no Teatro Riachuelo Rio, no Centro, com sessões quintas, sábados e domingos, às 20h30, entre o próximo dia 12 e 19 de fevereiro.

Roteirizada por Daniela Pereira de Carvalho e dirigida por Mauro Mendonça Filho, ganhador do Prêmio Shell em 2006, a peça traz a mesma equipe, com músicos, técnicos e todo o pessoal de apoio, da versão de quase 11 anos atrás, cuja essência segue a mesma.

No espetáculo, o ator interpreta 22 canções do repertório de Renato

No espetáculo, o ator interpreta 22 canções do repertório de Renato

– É um espetáculo que se mantêm vivo, sem dúvida. Não é à toa que Renato e sua obra continuam tocando pessoas, causando comoção nas gerações de hoje. Sua obra gera um impacto enorme na nossa cultura – vibra Bruce, que para se reaproximar da forma física do cantor, precisou encarar uma preparação física específica e um severo regime.

No palco, ao lado da banda Arte Profana, que toca teclado, guitarra, baixo e bateria, Bruce Gomlevsky interpreta 22 canções que ficaram famosas na voz grave de Renato Russo. O repertório ajuda a contar a trajetória do cantor desde a juventude em Brasília, onde fundou sua primeira banda, o Aborto Elétrico, até o sucesso com a Legião Urbana. Além disso, com base em entrevistas, reportagens, imagens de shows e livros, são relatados ainda outros momentos como os dois anos em que ele ficou entrevado numa cadeira de rodas, a confusão que marcou um show da Legião na capital federal, além dos problemas com drogas.

PUBLICIDADE