Projeto Passageiro do Futuro realiza montagem de “O Auto da Compadecida” na comunidade do Caju

Do Rio Encena

A escolha por "O Auto da Compadecida" foi pela possibilidade de se discutir questões políticas, sociais e religiosas

A escolha por “O Auto da Compadecida” foi pela possibilidade de se discutir questões
políticas, sociais e religiosas

Em sua 18ª edição, o Passageiro do Futuro, projeto de formação profissional de jovens em oficinas de artes cênicas, realiza no Caju uma montagem de “O Auto da Compadecida”, clássico da literatura brasileira de autoria de Ariano Suassuna (1927-2014). As sessões serão realizadas, com entrada franca, entre os dias 14 e 23/01 em diferentes locais da comunidade (nesse período, haverá uma também na Tijuca e outra no Centro). Estas apresentações são a parte final de um processo que envolveu 60 jovens entre 14 e 21 anos, de nove escolas em cinco diferentes bairros, e os ensinou técnicas teatrais como sonorização, iluminação, caracterização (maquiagem), figurino, corpo e voz, cenário, além de interpretação.

Desde que foi fundado em 2001 pela a atriz e produtora Juliana Teixeira, o projeto já atendeu 1.380 jovens de 43 comunidades. A ideia surgiu naquele mesmo ano, quando Juliana teve dificuldades com a iluminação durante uma temporada com a peça “Tudo no Escuro”, de Peter Shaffer.

– Ali tudo dependia de iluminação e começamos a ter dificuldades em conseguir técnicos para a turnê – relembra Juliana, que com o projeto, já dirigiu outras histórias conhecidas como “O Gato de Botas”, “O Gigante Egoísta” e “A Aurora da Minha Vida”, entre outras.

O projeto envolveu 60 jovens entre 14 e 21 anos, de nove escolas em cinco diferentes bairros Foto: Andrea Nestrea/Divugação

O projeto envolveu 60 jovens entre 14 e 21 anos, de nove escolas em cinco diferentes bairros Foto: Andrea Nestrea/Divugação

Esta será a primeira vez do Passageiro do Futuro no Caju. E logo nessa estreia, foi feita a opção pela comédia dramática de Suassuna, que conta a história de João Grilo e Chicó, que usam todos os diálogos possíveis para convencer o padre da cidade a benzer o cachorro da patroa, a mulher do padeiro.

Porém, com a negativa do pároco e a inevitável morte do animal, o dono da padaria e sua esposa exigem que o padre faça o enterro do animal. Tal confusão chega até uma chacina e acaba com todos os personagens no purgatório, sendo julgados em um tribunal que reúne Jesus, o diabo e Nossa Senhora.

– Com este espetáculo conseguimos discutir, ao mesmo tempo, questões políticas, sociais e religiosas de uma forma lúdica. Nosso objetivo aqui é revelar nos são só as potências individuais, mas ampliar a capacidade reflexão desses jovens sobre os mais diversos temas – encerra Juliana.

SERVIÇO

Classificação: Livre
Entrada: Franca

Local: Auditório da Vila Olímpica Mané Garrincha do Caju
Endereço: Rua Carlos Seixas, S/N. Caju.
Telefone: (21) 2580-4938
Sessões: Quinta e sexta (15 e 15/01) às 15h

Local: Salão da Casa São Luiz
Endereço: Rua General Gurjão, Nº533 – Caju.
Telefone: (21) 2159-9999
Sessões: Segunda e terça (18 e 19/01) às 15h

Local: Teatro do Tijuca Tênis Clube
Endereço: Rua Conde de Bonfim, Nº45. Tijuca.
Telefone: (21) 3294-9300
Sessão: Quarta (20/01) às 15h

Local: Salão do Centro de Referência de Assistência Social/CRAS
Endereço: Rua General Sampaio, Nº74 – ponto final do 906 – Caju.
Telefone: (21) 3895-8668
Sessão: Quinta (21/01) às 15h

Local: Quadra do Grêmio D. João VI / Vila Militar Caju
Endereço: Rua Duque de Caxias, Nº90 – Caju.
Telefone: (21) 3483-9075
Sessão: Sexta (22/01) às 10h

Local: Teatro da Biblioteca Parque
Endereço: Avenida Presidente Vargas, Nº1261 – Centro.
Telefone: (21) 2332-7225
Sessão: Sábado (23/01) às 15h

Local: Salão do Gol de Letra Caju
Endereço: Rua Carlos Seidl, Nº1141. Caju.
Telefone: (21) 3895-9001
Sessões: Segunda e terça (25 e 26/01) às 15h

PUBLICIDADE