Prêmio Cesgranrio: musical sobre Zeca Pagodinho é destaque na lista de indicados do segundo semestre

Do Rio Encena

Gasparani (de branco) foi indicado nas categorias Melhor Ator, Texto e Direção Foto: Eder Novacki/Divulgação

Com oito indicações, “Zeca Pagodinho – Uma História de Amor ao Samba”, que esteve em cartaz entre setembro e outubro, é o líder na lista de indicados do segundo semestre ao Prêmio Cesgranrio 2017, que foi divulgada nesta sexta-feira (01). Deste total, Gustavo Gasparani foi responsável por três, já que foi citado como Melhor Ator, Diretor e Texto. Além do musical biográfico, outras 12 produções receberam indicações, com destaque para “Guanabara Canibal”, da Aquela Cia, que teve cinco.

Agora, estes espetáculos vão se juntar aos indicados na lista do primeiro semestre para concorrer na cerimônia marcada para 30 de janeiro do ano que vem, no Copacabana Palace. O evento será apresentado por Du Moscovis e Christiane Torlani e vai homenagear o ator Antônio Fagundes.

Ao fundo, Carlos Alberto Serpa, presidente da Cesgranrio, com os jurados Foto: José Renato Antunes/Divulgação

O Cesgranrio é o prêmio de maior valor financeiro: R$ 25 mil para os vencedores de cada uma das 12 categorias, somando um total de R$ 300 mil. Os indicados foram definidos pela comissão julgadora formada por Jacqueline Laurence Carolina Virguez, Daniel Schenker, Lionel Fischer, Macksen Luiz, Rafael Teixeira e Tânia Brandão. Confira a lista completa abaixo:

Melhor direção
Gustavo Gasparani – “Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba”
Marco André Nunes – “Guanabara Canibal”
Pedro Kosovski – “Tripas”

Ator
Michel Blois por “Euforia”
Mario Borges por “Doce Pássaro da Juventude”
Ricardo Kosovski por “Tripas”

Atriz
Guida Vianna – “Agosto”
Isabel Cavalcanti – “A Sala Laranja – no Jardim de Infância”
Andrea Dantas – “A Festa de Aniversário”

Melhor espetáculo
“O Jornal”
“Tripas”
“Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba”

Cenografia
Gringo Cardia – “Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba”
Marcelo Marques e Marco André Nunes – “Guanabara Canibal”
Lídia Kosovski – “Tripas”

Iluminação
Renato Machado – “Guanabara Canibal”
Bernardo Lorga – “A Festa de Aniversário”
Paulo César Medeiros – “O Jornal”

Figurino
Marcelo Olinto – “Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba”
Marcelo Marques e Carlos Pétit – “Guanabara Canibal”
Mauro Leite – “Estes Fantasmas!”

Melhor Texto Nacional Inédito
Pedro Kosovski – “Guanabara Canibal”
Julia Spadaccini – “Euforia”
Gustavo Gasparani – “Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba”

Melhor direção musical
Marcelo Alonso Neves – “Dançando no Escuro”
João Calado – “Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba”

Melhor Ator em teatro musical
Gustavo Gasparani – “Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba”
Hugo Bonemer – “Ayrton Senna, O Musical”
Édio Nunes – “Kid Morengueira – Olha o breque!”

Melhor Atriz em Teatro Musical
Soraya Ravenle – “Puro Ney”
Juliane Bodini – “Dançando no Escuro”

Categoria Especial
Companhia dos Atores Ivan Sugahara – Pela manutenção da Sede das Cias
Roberto Guimarães – Pela sua atuação como programador do Teatro Oi Futuro
Renato Vieira – Pela coreografia e direção de movimento de “Zeca Pagodinho, Uma História de Amor ao Samba”