‘Para Onde ir’ volta a abordar temas como alcoolismo e violência contra a mulher em temporada no Glauce Rocha

Do Rio Encena

Yashar Zambuzzi atua sob direção da esposa Viviani Rayes Foto: Lu Valiatti/Divulgação

O monólogo “Para onde ir” estreia no próximo dia 07 (sexta-feira), às 19h, no Teatro Glauce Rocha, no Centro, tocando em assuntos angustiantes através da história de um homem alcoólatra. A peça, que promove ainda uma interação diferente com o público, tem adaptação e atuação de Yashar Zambuzzi, e direção da esposa dele, Viviani Rayes, que está estreando na função. A terceira temporada do espetáculo – as primeiras foram na Casa de Cultura Laura Alvim e na Casa de Baco – vai apenas até 23 deste mês, com apresentações também sábados e domingos, no mesmo horário.

O drama é protagonizado por Marmieládov, personagem retirado do romance “Crime e Castigo”, do russo Fiódor Dostoiévski (1821-1881), e da obra “Uma temporada no inferno”, do francês Arthur Rimbaud (1854-1891). O o alemão Bertolt Brecht (1898-1956) também serve de inspiração para o espetáculo, que homenageia a sua poesia crítica.

Marmieládov é um funcionário público, tomado pelo vício em álcool, que ao perder o emprego, vai beber numa taberna. Lá, ele se aproxima dos fregueses, para compartilhar suas dificuldades.

Os fregueses, na verdade, são os espectadores que, ao entrarem na sala (ou taberna), recebem uma dose de cachaça e/ou café, para ser consumida com porções de amendoim postas nas mesas. Nos diálogos com público, de forma até coloquial, o homem desabafa sobre difíceis episódios de sua vida que envolvem alcoolismo, desemprego, pobreza, miséria, violência contra a mulher, prostituição infantil, infanticídio e autodestruição.

PUBLICIDADE