Morre a atriz Beatriz Segall, aos 92 anos

Do Rio Encena

A causa da morte da atriz não foi divulgada Foto: Divulgação

A atriz Beatriz Segall faleceu nesta quarta-feira (05), aos 92 anos, em São Paulo. A artista carioca esteve internada com problemas respiratórios em agosto no Hospital Albert Einstein, recebeu alta, mas acabou retornando recentemente. A assessoria de imprensa do hospital não confirmou a data da última internação e a causa da morte. O velório ocorre na própria unidade logo mais, às 19h, e a cremação está marcada para essa quinta (06) em Cotia, município da Região Metropolitana paulista.

Em 1988, Beatriz de Toledo Segall interpretou o trabalho mais marcante de seus 70 anos de carreira frente ao grande público: a vilã Odete Roitman que morria na novela “Vale Tudo” (TV Globo) e parava o país com a pergunta “Quem matou Odete Roitman?”.

Ainda na TV, onde estreou em 1956 com a novela “Pollyana” (Rede Tupi), participou de mais de 30 trabalhos, entre folhetins e séries. Sua última aparição na telinha foi em 2015, na minissérie “Os Experientes” (TV Globo). No cinema, participou de diversos filmes, como “A Beleza do Diabo” (1951), “Pixote, a lei do Mais Fraco” (1981) e “Família Vende Tudo” (2011).

Já nos palcos, Beatriz Segall iniciou sua trajetória nos anos 50. Profissionalmente, sua primeira montagem foi “Manequim”. Na mesma década, fez também “Um Cravo na Lapela” e “Jezebel”. Em seguida, a atriz, que também era professora de francês, recebeu um bolsa do governo francês para estudar língua e teatro em Paris.

Ao voltar ao Brasil, se casou com Maurício Segall e se mudou para São Paulo. Por lá, além de inúmeros espetáculos, trabalhou em 1964 com o Teatro Oficina, do diretor José Celso Martínez, e administrou o Teatro São Paulo, ao lado do marido, até 1974.

Inclusive, foi na capital paulista o último trabalho de Beatriz no teatro. Durante temporada de “Nine – Um Musical Felliniano” em 2015, ela caiu do palco durante um sessão, ficou bastante machucada, precisou passar por uma cirurgia no braço direito e acabou substituída. Dois anos antes, Beatriz já havia se ferido ao tropeçar em pedras portuguesas soltas numa calçada na Gávea, Zona Sul. Na ocasião, fico com um grande hematoma no rosto e recebeu pedidos de desculpas do então prefeito Eduardo Paes.

PUBLICIDADE