Luís Lobianco é atacado por espectadores trans em apresentações de ‘Gisberta’ no Teatro Rival

Do Rio Encena

Lobianco estreou o monólogo em fevereiro do ano passado Foto: Elisa Mendes/Divulgação

Assim como já havia acontecido em Belo Horizonte (MG), Luís Lobianco voltou a receber ataques de espectadores transexuais ao se apresentar com o monólogo “Gisberta”. No último fim de semana, no Teatro Rival, no Centro, o ator foi alvo de protestos de transgêneros, que queriam que uma artista trans de verdade atuasse na peça que conta a história da personagem-título, uma brasileira transgênero assassinada de forma brutal em Portugal, em 2006. As informações são do jornal “Extra”.

Na Bahia, onde está gravando a novela “O Segundo Sol” (TV Globo), Lobianco, homossexual assumido, utilizou as redes sociais para relatar o ocorrido.

— Jogaram até cartaz em cima de mim enquanto a cortina se fechava — lembra o ator, afirmando que nem algumas de suas convidadas trans foram poupadas — Foram xingadas de ‘trans transfóbica’. Mas quanto mais o ódio da militância radical trans mostrava a sua cara tomando a primeira fila no fim da peça, mais o teatro lotado aplaudia com mão forte e gritava bravo, e mais as LGBTs aliadas batiam cabelo comigo, na resistência, no amor.

Curiosamente, a manifestação aconteceu num teatro conhecido por ter sempre abrigado eventos e espetáculos ligados à causa LGBT, por onde passaram nomes como Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria e várias outras, que, inclusive, protagonizaram o filme “Divinas Divas”, dirigido por Leandra Leal, atual administradora do espaço.

— “Ofender o público do Rival, que tiro no pé! Tantos anos de luta para avançar na conscientização sobre LGBTs e, num dia de inconsequência e incoerência total, tudo ali em risco. Afastamento e antipatia. Que feio pra vocês, que lindo o teatro — complementou Lobianco.

“Gisberta” estreou em março do ano passado, no CCBB. De lá para cá, passou pelos teatro Dulcina, na Cinelândia, e da UFF, em Niterói, antes de partir para as unidades do CCBB de Brasília e de Belo Horizonte. Está prevista ainda para 2018 uma temporada em São Paulo e, para 2019, em Portugal, nas cidades de Lisboa e Porto.

PUBLICIDADE