Inspirada em obra de Machado de Assis, peça de dança urbana trata de racismo e sexismo em duas sessões no CCBB

Do Rio Encena

Os mineiros da Cia. Fusion de Danças Urbanas em "Pai contra mãe" Foto: Pablo Bernardo/Divulgação

Os mineiros da Cia. Fusion de Danças Urbanas em “Pai contra mãe” Foto: Pablo Bernardo/Divulgação

Com sete bailarinos em cena, a Cia. Fusion de Danças Urbanas, de Belo Horizonte (MG), chega ao palco do CCBB, no Centro, nesse fim de semana para utilizar sua arte na abordagem de questões polêmicas e contemporâneas como racismo, sexismo e violência. Com ingressos a partir de R$ 10 (meia) para a sessões marcadas para este sábado (21) e o domingo (22) às 19h, o espetáculo “Pai Contra mãe” tem como ponto de partida o conto homônimo de Machado de Assis, cuja primeira publicação data de 1906, 18 anos após o fim da escravidão no Brasil.

Fundada em 2002, a Fusion aborda em seu sexto espetáculo os desafios diários aos quais negros e mulheres estão sujeitos quando vivem numa sociedade ainda desigual e opressora. Por meio da linguagem da dança urbana, o grupo traz à tona feridas abertas escancaradamente na época do regime escravocrata e que ainda estão longe de serem fechadas devido a comportamentos carregados de preconceito, ânsia por poder e vaidade.

No palco, dois personagens com situações distintas, mas ao mesmo tempo com semelhanças, tem um encontro crucial para suas histórias. Grávida e desesperada por saber que o filho que espera também está condenado à escravidão, uma escrava decide fugir de seu senhorio. Em seu caminho, atravessa um homem livre da senzala e prestes a ser pai, mas que sofre com a fome e miséria. Para mudar sua situação, ele topa capturar a fugitiva, a fim de conquistar uma recompensa.

– Esta história parece datada, mas pode ser facilmente transportada para os dias atuais, em que muitos brasileiros continuam sendo escravizados e violentados de diversas maneiras – complementa Isadora Rodrigues, integrante do grupo e produtora do espetáculo.

SERVIÇO

Local: CCBB – Teatro I
Endereço: Rua Primeiro de Março, Nº66 – Centro.
Telefone: (21) 3808 2020
Sessões: Sábado (21/01) e domingo (22/01) às 19h
Elenco: Aline Mathias, Augusto Guerra, Isabela Isagirl, Jonatas Pitucho, Leandro Belilo, Silvia Kamylla e Wallison Culu
Direção: Leandro Belilo
Texto: Inspirado em conto homônimo de Machado de Assis
Classificação: 12 anos
Entrada: R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia)
Funcionamento da bilheteria: Quarta a segunda entre 9h e 21h (*ligar antes para confirmar horário de venda de ingressos)
Gênero: Dança
Duração: 55 minutos
Capacidade: 175 lugares

* Segundo informações do teatro e/ou da produção do espetáculo