‘Fora da Caridade não há Salvação’, drama com temática espírita, chega ao Teatro Vannucci

Do Rio Encena

Érica Collares e Rogério Fabiano Foto: Guillermo Luis/Divulgação

Depois de “O Cândido Chico Xavier”, “Allan Kardec – Um Olhar Para a Eternidade” e “O Encontro Espiritual de Léon Denis e Joanna de Angelis”, a dupla Rogério Fabiano e Érica Collares está de volta aos palcos com mais um espetáculo inspirado pelo espiritismo. Começa nesta quinta-feira (21), às 18h, no Teatro Vannucci, no Shopping da Gávea, a temporada de estreia de “Fora da Caridade não há Salvação”, que conta um história sobre fé, dor, renovação, esperança, amor e renascimento. As apresentações vão até 26 de junho, sempre às quintas, com ingressos a partir de R$ 35 (meia).

Com direção e texto de Cyrano Rosalém, o espetáculo é ambientado num quarto de hospital, onde José, um ateu convicto, está internado com um quadro de câncer. Na cama, ele mantém contato diário com a enfermeira Maria, que é espírita. Entretanto, apesar das discordâncias religiosas, eles conversam abertamente sobre suas vidas e histórias. Tal contato acaba fazendo com que o paciente experimente um renascimento.

— A mensagem é: acredite em você mesmo. Nunca desista — adianta Rosalém, que fez o texto a partir de um sonho: — Escrevi a peça em uma semana. Ela veio pronta na minha cabeça.

Depois de interpretar interpretar os médiuns Chico Xavier e Leon Denis, além de Allan Kardec, considerado o pai do espiritismo, Rogério Fabiano vive agora um personagem fictício. As características de José, inclusive, apareceram como um desafio para o ator.

— Fazer o José será um desafio. É um personagem muito forte, doente e cheio de raivas do mundo. Fico emocionado quando leio a peça. É diferente de quando faço Kardec, Léon ou Chico, que são personagens históricos, reais. O meu José nascerá das minhas emoções, de dentro de mim — ressalta.

Já Érica chama atenção para o modo como o espetáculo poderá tratar da doutrina diante do público.

— Este espetáculo é um presente divino, no qual os fundamentos do espiritismo são colocados em prática. A peça mostra exatamente como é um processo de evolução espiritual da alma no plano terrestre. Eu estou muito feliz em mostrar, através da arte, algo tão essencial. É um espetáculo surpreendente, a cada cena uma novidade e com uma surpresa deliciosa no final — complementa.

PUBLICIDADE