Festival internacional feito só por mulheres realiza primeira edição no Rio

Luiz Maurício Monteiro

O espetáculo suíço "Se o Silêncio Soubesse" é uma das atrações do festival Foto: Martina Tritten/Divulgação

O espetáculo suíço “Se o Silêncio Soubesse” é uma das atrações do festival Foto: Martina Tritten/Divulgação

A ideia é fomentar as artes cênicas, mas se der início a uma discussão saudável sobre o espaço da mulher na sociedade, melhor ainda. Produzido por mais de 50 profissionais do gênero feminino, o festival Multicidade começa a sua primeira edição no próximo dia 31/10, no Espaço Tom Jobim, no Jardim Botânico. Durante oito dias, o evento terá como foco principal o intercâmbio de artes cênicas entre mulheres do Brasil e de outros 10 países (como Argentina, México, Suíça e Itália, entre outros), mas também acabará abrindo espaço para debates acerca da igualdade entre os sexos tanto dentro, quanto fora do teatro.

Uma das organizadoras do projeto, a diretora sérvia Jadranka Andjelic, que trabalha ao lado da atriz italiana Paola Vellucci e da cineasta brasileira Eveline Costa, ressalta que a ideia não é deixar de fora os homens das quase 30 atrações do festival, entre peças, oficinas e fóruns, mas, sim, chamar mais atenção para a atuação das mulheres dentro das artes cênicas. No entanto, ela reconhece que é meio inevitável chegar à questão dos direitos iguais.

A diretora sérvia vive no Rio de Janeiro há oito anos Foto: Divulgação

A diretora sérvia vive no Rio de Janeiro há oito anos Foto: Divulgação

– Não queremos excluir ninguém, mas, sim, dar visibilidade ao trabalho feminino. O foco do público e da crítica nesse festival é a mulher. A questão é as artes cênicas, não pensamos em assuntos políticos. Mas é claro que existem mulheres engajadas com questões sociais, preocupadas em mudar certas ideias. E o teatro contemporâneo tem essa coisa de dialogar, de mudar questões sociais. Muitas vezes o teatro serve para entreter, mas há a necessidade de discutir sistemas – frisa a sérvia, falando em português fluente, ao RIO ENCENA.

Dos países que terão representantes no Multicidade, cuja periodicidade deverá ser bienal,  Jadranka, que vive no Rio há oito anos, já esteve em alguns, como a Inglaterra e, óbvio, a Sérvia. Sobre a discussão a respeito da igualdade entre homens e mulheres, a diretora garante que é difícil fazer comparações entre nações.

– Em muitos países desenvolvidos, somente nos anos 70 as mulheres passaram a ter direitos como o do voto. Cada país tem suas situações específicas. Não dá pra comparar. Na Sérvia, na lei, tais questões foram resolvidas após a Segunda Guerra Mundial. Mas em outros países, mesmo mudando a lei, as coisas não mudam de fato. Em países como Inglaterra e Alemanha, é raro ver uma mulher diretora. No Brasil, noto que às vezes parece que não há desigualdade, mas, na verdade, a gente sabe que tem – observa.

Ainda sobre o festival, que terá 70% da programação gratuita, Jadranka relembra que a ideia de realizá-lo no Rio partiu do desejo de apresentar um número maior de atrações internacionais ao público carioca, que em relação ao paulista, ainda fica para trás. Somado a isso, entrou em cena também a percepção da importância do intercâmbio para o teatro.

"O Tremor da Rosa" é uma produção da Sérvia, país de Jadranka Foto: Una Skandro/Divulgação

“O Tremor da Rosa” é uma produção da Sérvia, país de Jadranka Foto: Una Skandro/Divulgação

– Faço parte de uma rede internacional de mulheres nas artes, que começou em 1986 na Inglaterra, mas que cresceu muito e hoje faz eventos no mundo todo. Inclusive no Brasil. Mas no Rio nunca foi feito nada. Por isso, pensamos em fazer o festival aqui, pois penso que o Rio é um grande centro cultural, mas ainda recebe poucos espetáculos internacionais se comparado a São Paulo. E também pela questão do intercâmbio, porque tanto o o lugar que recebe o evento, quanto os artistas que se apresentam acabam aprendendo e crescendo – encerra.

FICHA

Multicidade – Festival Internacional de Mulheres nas Artes Cênicas

Local: Espaço Tom Jobim
Endereço: Parque Jardim Botânico – Rua Jardim Botânico, Nº 1008 – Jardim Botânico.
Telefone: (21) 2274-7012 / 3874-0594
Período: 31/10 a 07/11
Programação: Clique aqui para saber todas as informações como datas, horários, classificação etc.
Entrada: Todas as atrações que acontecem até às 20h são gratuitas, a partir das 20h o ingresso custa R$ 30,00 (inteira).

PUBLICIDADE