Estreias em diferentes bairros da cidade movimentam circuito de teatro infantil carioca

Do Rio Encena

Sentido horário: “O Menino”, “Rapunzel”, “A Menina”, “Kalu” e “Bituca” (centro) Fotos: Divulgação

Não é porque as férias escolares de julho acabaram, que papais e mamães vão deixar de levar a criançada ao teatro. O circuito teatral do Rio de Janeiro segue repleto de opções, inclusive, com algumas estreias (e reestreias) para esse fim de semana. Em diferentes bairros da cidade, cinco espetáculos estão iniciando temporadas.

No Teatro Fashion Mall, em São Conrado, “O Menino sem Sentimento em busca do Amor” conta a história de Soli, um garoto que não tem sentimentos por viver isolado num mundo virtual. A fim de ajudá-lo, os próprios sentimentos resolvem se unir. O problema é que um deles, o Amor, sumiu.

Determinados, a Alegria, a Saudade, o Medo, a Raiva e a Inveja partem para o resgate do sentimento que falta numa aventura lúdica, mas que também questiona o excesso de virtualidade na vida das crianças atualmente.

Ainda na Zona Sul, no Shopping da Gávea, no Teatro das Artes, um dos clássicos do Irmãos Grimm, “Rapunzel” ganha mais uma versão. Na montagem escrita e dirigida por Leonardo Simões, a narração fica por conta de uma empregada doméstica, que, para suavizar sua dura rotina de trabalho, decide acrescentar a seus afazeres algumas referências da história fantasiosa.

Também pela Gávea, no Teatro XP Investimentos, começa mais uma temporada de “Bituca – Milton Nascimento Para Crianças”, musical que narra a trajetória do cantor carioca, que se mudou para Minas Gerais ainda criança. O foco da história é o bullying que perseguiu o pequeno Milton, que ouvia impropérios por ser negro e fazer parte de uma família branca, que o adotou após seus pais morrerem.

Já na Zona Central, mais precisamente em Santa Teresa, o Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas recebe duas estreias de uma só vez. No sábado (04), entra em cartaz “Kalu e a Lua”, que conta a história de uma loba recém-nascida que adota a Lua como mãe. Com a ajuda da Dona Macaca, a Arara azul e a Sra. Lagarta, a pequena Kalu tenta superar a distância da Lua, para, enfim, consolidar esta relação tão genuína.

No domingo (05), “A Menina e a Árvore” reestreia misturando teatro físico, pantomima, palhaçaria e sonoplastia para narrar a aventura mágica de uma menina. Vivendo numa fazenda com a família, ela resolve um dia atravessar a porteira e acaba encontrando uma planta murcha. Decidida a salvar a nova amiga, a garotinha encara um caminho cheio de montanhas íngremes e riachos, além de uma floresta soturna cheia de mistérios.

PUBLICIDADE