Em celebração ao Outubro Rosa, ONG leva 60 mulheres que nunca foram ao teatro à sessão de ‘Dona Ivone Lara’

Do Rio Encena

“Dona Ivone Lara, O Musical” está em cartaz no Teatro Municipal Carlos Gomes Foto: Divulgação

Essa sexta-feira (26) será inesquecível para dezenas de moradoras de Acari e da Rocinha. Numa iniciativa em celebração ao Outubro Rosa – campanha de conscientização para prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama – a ONG (Organização Não Governamental) Favela Mundo vai levar 60 mulheres das áreas carentes das zonas Norte e Sul para assistirem a “Dona Ivone Lara, um Sorriso Negro – O Musical”, no Teatro Municipal Carlos Gomes. A experiência, cotidiana para muitos, será especial porque trata-se da primeira vez no teatro para a grande maioria delas.

E a opção pelo musical não foi à toa. Uma homenagem à sambista, o espetáculo fala de uma pessoa que teve sua vida transformada através da arte, e que pode servir de referência para as mais de 900 mulheres capacitadas pela ONG em oficinas artísticas.

— Nossas alunas tiveram as vidas transformadas após os cursos de capacitação profissional do projeto A Arte Gerando Renda. Essas mulheres tiveram vidas cheias de obstáculos e barreiras, como a de Dona Ivone Lara — explica Marcelo Andriotti, diretor da Favela Mundo.

A maioria das mulheres que vai ao teatro nunca assistiu a um espetáculo Foto: Arquivo/Favela Mundo

Fundada em 2010, a ONG já beneficiou cerca de 5 mil crianças e jovens, além de 900 adultos, com oficinas profissionalizantes em onze comunidades. Reconhecida pela ONU (Organização das Nações Unidas) como “Modelo de Inclusão Social nas Grandes Cidades”, a Favela Mundo conta com patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro e Secretaria Municipal de Cultura, LAMSA e MetrôRio, por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura – Lei do ISS e apoio do Instituto Invepar.

PUBLICIDADE