Em cartaz com a comédia ‘Feliz por Nada’, Cristiana Oliveira comenta identificação com personagem: ‘Nada em comum’

Luiz Maurício Monteiro

Pergunte a Cristiana Oliveira, o que é mais interessante para um ator: interpretar um personagem com o qual ele se identifica ou exatamente o contrário? A resposta, muito provavelmente, será a segunda. Após três anos longe dos palcos, a atriz, de 54 anos, está de volta com a comédia “Feliz por Nada”, em cartaz no Teatro Eva Herz, no Centro, mais uma vez no papel de Laura, uma mulher sonhadora, dedicada à família e frustrada com o casamento, com quem sua intérprete tem pouco – ou nada – em comum.

– Nada em comum . Pela Cristiana, eu sou mais a outra personagem, (Juliana). E foi por isso que escolhi, por esse desafio – explica a atriz ao quadro “Quem Encena”, da RIO ENCENA TV.

Com texto de Regiana Antonini, livremente inspirado no livro homônimo de Martha Medeiros, e direção de Ernesto Piccolo, “Feliz por Nada” utiliza estas duas personagens – além do Joca, marido de uma e ex da outra – para tratar de questões do universo feminino, como medos, sonhos, inseguranças e realizações profissionais, além do famoso sexto sentido. Saiba mais sobre o espetáculo no vídeo abaixo:

PUBLICIDADE