Drama ‘O Rei da Feira’ chega ao Teatro Arthur Azevedo falando sobre personalidades dúbias

Do Rio Encena

Graziel interpreta Tião, que parece uma verdadeira incógnita para o público Foto: Lina Sumizono/Divulgação

Será que a história que nos contam é verdadeira? Será que a primeira impressão é mesmo a que fica ou deve ficar? Essas perguntas têm muito a ver com o enredo de “O rei da Feira”, espetáculo que estreia no Teatro Arthur Azevedo, em Campo Grande, nessa sexta-feira (21), às 20h. Produção do Grupo Teatral Aslucianas, a monólogo dirigido por Luciana Ezarani fica em cartaz apenas até o próximo dia 30, com apresentações também aos sábados, no mesmo horário das 20h, e domingos, às 19h.

Sozinho no palco, Graziel Oliveira – que assina o texto com Luciana – interpreta Tião, um homem que veio da roça para a cidade grande trabalhar como feirante. No entanto, em vez de ser apenas um louvável exemplo de superação, o personagem acaba revelando uma personalidade dúbia. Simpático e carismático, ele também se mostra um grande ponto de interrogação, envolto em mistérios, deixando no ar a dúvida sobre o que é verdade ou não em suas palavras.

Depois da curtíssima passagem por Campo Grande, o solo dramático parte rumo a Marechal Hermes, onde fica no Teatro Armando Gonzaga entre 05 e 14 de maio. Em ambas as temporadas, os ingressos custam a partir de R$ 10 (meia).