Drama ‘Animal Doméstico’ aborda violência contra a mulher e depressão pós-parto no Teatro Café Pequeno

Do Rio Encena

Hayla Barcellos (E) assina texto e direção e contracena com Bel Machado Foto: Eduardo Nanci/Divulgação

O título do espetáculo “Animal Doméstico” resume a maneira como as personagens se sentem diante de males que acometem mulheres diariamente: relacionamento abusivo, violência doméstica e depressão pós parto. Com enfoque nestes temas, o drama de cunho social estreia nesta quarta-feira (08), às 22h, no Teatro Municipal Café Pequeno, no Leblon, onde fica até 14 de dezembro, com sessões também às quintas, no mesmo horário, e entrada a partir de R$ 15 (meia). O texto e a direção são de Hayla Barcellos, que ainda contracena ao lado de Bel Machado.

A fim de dar voz àquelas que, mesmo ciente de seus direitos, seguem se sentindo “animais domésticos”, elas interpretam duas mulheres que se encontram em circunstâncias adversas. Presas num lugar obscuro e sem saber como foram parar ali, elas decidem trocar suas experiências de vida no intuito de conseguir respostas e uma saída para aquela situação. Entre uma confissão e outra, elas tocam nas questões centrais da peça e descobrem que há algo muito maior que as une.

Num vai e vem entre cenas do passado e do presente, a dramaturgia se utiliza das linguagens da dança e da música para tratar com leveza assuntos tão densos. A direção musical e a trilha sonora são do grupo “Os Alancantos”. Já a claustrofobia marcante da encenação ganha corpo a partir da luz de Renato Machado e do cenário de Doris Rollemberg.