‘Crimes Delicados’ retorna ao Teatro Dulcina misturando humor e suspense

Do Rio Encena

 

O elenco é composto apenas por homens, inclusive para papéis femininos Foto: Divulgação

“Crimes Delicados”, escrito por José Antônio de Souza há mais de 40 anos, está de volta aonde tudo começou. A nova temporada no Teatro Dulcina, palco da primeira montagem da tragicomédia em 1975, começa na primeira sexta-feira de agosto (04), às 19h.  Com direção de Marcus Alvisi, o espetáculo, que já foi apresentado em outras cidades do país e da América do Sul, fica em cartaz na Rua Alcindo Guanabara, no Centro, até 27/08, com sessões também sábados e domingos, no mesmo horário.

Com um elenco formado só por homens – André Junqueira, Bernardo Schlegel e Well Aguiar – inclusive para os papéis femininos, a montagem é protagonizado pelo casal Hugo e Lila e sua empregada Efigênia. Juntos, eles resolvem tramar um assassinato, dando início a uma sequência que mescla humor e suspense. A ideia é tratar da violência implícita que muitas vezes pode habitar o subconsciente do homem, o tornando capaz de articular interesses obscuros, inclusive o desejo de matar.

– Uma peça com matizes quase surrealistas e a precisão cirúrgica em seus diálogos, inspirado, talvez, no melhor de Ionesco, Beckett, Guelderode e Arrabal. Tudo isso está misturado nesta peça, mas não se iludam: é radicalmente José Antônio de Souza – destaca Alvisi.

Ao contrário da atual versão, que tem um elenco 100% masculino, a montagem dos anos 2000, dirigida por Antônio Abujamra (1932-2015), foi encenada pelos grandes Nicete Bruno e Paulo Goulart (1933-2014), além da filha deles, Bárbara Bruno.