Comédia romântica e musical ‘Minha Vida Daria um Bolero’ chega ao horário nobre do Teatro Vannucci

Do Rio Encena

Françoise Forton e Aloísio de Abreu dividem a cena no espetáculo Foto: Marcelo Rodolfo/Divulgação

Há quem duvide de amor à primeira vista, almas gêmeas, amor de outras encarnações e outros caminhos que levam duas pessoas a se apaixonarem. Mas seria possível começar a amar alguém a partir da voz desta pessoa? Em “Minha Vida Daria um Bolero”, comédia romântica e musical que reestreia às 21h dessa sexta-feira (08), horário nobre do Teatro Vannucci, no Shopping da Gávea, Orlando, personagem de Aloísio de Abreu, fica gamado em Diana, vivida por Françoise Forton, ao ouvi-la num programa de rádio.

Com direção da dupla Rubens Camelo e Paulo Denizot e texto de Artur Xexéo – o 13º de sua carreira – o espetáculo começa com a última edição do programa “Minha Vida Daria um Bolero”, apresentado por Diana, indo ao ar. Com os ouvintes, ela compartilha o inusitado relacionamento de 20 anos que mantém com Orlando. Depois que ele é abandonado pela noiva no altar, decide ligar para a estação a fim de desabafar, mas acaba se apaixonando pela voz da apresentadora.

A partir daí, começam a se corresponder apenas por emails, mensagens de celular e conversas no próprio programa. Duas décadas depois, o casal virtual, enfim, decide ficar cara a cara. O esperado encontro se dá numa aula de dança, o que serve de deixa para que clássicos do bolero como “Tú te Acostumbrates”, “Solamente una vez”, “Angustia” e “Besame Mucho” embalem a história dos protagonistas (veja imagens no fim da página).

— A peça conta a maneira com que as pessoas podem se apaixonar, mesmo não estando presentes fisicamente — acrescenta a atriz, de 61 anos.

Além de Françoise e Aloísio, estão no palco também os músicos Itamar Assiere (piano) e Diego Zangado (percussão), que executam ao vivo a triha sonora do romance.

PUBLICIDADE