Comédia que questiona stand-up comedy como teatro estreia no Teatro Cândido Mendes

Do Rio Encena

Thati Lopes e Vítor Lamoglia interpretam personagens completamente diferentes na comédia romântica Foto: Divulgação

Thati Lopes e Vítor Lamoglia interpretam personagens completamente diferentes na comédia romântica Foto: Divulgação

Em franco crescimento, o stand-up comedy vem sendo apresentado maciçamente nos teatros brasileiros ano a ano. Entretanto, desde que virou febre por aqui, esse tipo de show tem sido alvo do seguinte debate: trata-se de um gênero teatral ou não? Esse questionamento, inclusive, é tema do espetáculo “Era Pra Ser um Stand-up”, que estreia nesta quarta-feira(06/01), às 21h, no Teatro Cândido Mendes, em Ipanema. Com entradas a R$ 40, a peça fica em cartaz por uma curta temporada, somente até 28/01.

Além de levantar tal questão, a montagem, com texto de Pedro Henrique Vasconcellos e direção de Wendell Bendelack, apresenta ainda dois personagens opostos. O personagem de Vítor Lamoglia é um funcionário de um banco de investimentos que, em seu tempo livre, se apresenta com um show de stand-up de humor forte e ácido, no qual aborda a vontade masculina de fazer sexo anal. Já o papel de Thati Lopes é uma atriz romântica de textos clássicos, que defende seus ideais de esquerda.

Diante dessas características tão diferentes, a dupla abusa do bom humor para encarar discussões sobre questões políticas, o tal desejo sexual masculino e, claro, o stand-up.

– Atualmente, a comicidade ácida é um tipo de humor transgressor que se manifesta mais fortemente na Internet. Nossa ideia foi transportá-la, através do texto hábil de Pedro Henrique, para os palcos – complementa Bendelack.

PUBLICIDADE