Comédia ‘Brimas’, sobre história de imigrantes do início do século XX, reestreia na Sala Baden Powell

Do Rio Encena

As atrizes Beth Zalcman (E) e Simone Kalil escreveram o texto com base nas histórias das próprias avós Foto: Guga Melgar/Divulgação

Uma mistura entre fatos reais e fictícios, que faz rir, mas também emociona. Essa é a comédia “Brimas” (primas com sotaque árabe), que estreia nessa quinta-feira (13/04), às 20h, no Sala Baden Powell, em Copacabana, contando a história de duas imigrantes que chegam ao Brasil no início do século XX e, ao se tornarem amigas, compartilham histórias de saudades, obstáculos e superações. No palco, Beth Zalcman e Simone Kalil, autoras do texto, interpretam personagens inspiradas em suas próprias avós, inclusive com o mesmo nome. A direção é de Luiz Antônio Rocha.

O espetáculo, que estreou no Rio de Janeiro em novembro de 2015, mostra o encontro entre a egípcia judia Esther (Beth) e a libanesa católica maronita Marion (Simone) relembram com muito humor, suas histórias, enquanto cozinham quibes para um velório. O riso, a saudade da família e as memórias do passado se confundem em cena.

Através dessas recordações, a peça toca na questão da imigração reforçando valores como afeto, amizade e respeito. Isso porque Esther e Marion, depois que deixaram seus países ainda muito jovens, foram bem acolhidas por aqui.

– A força dessas matriarcas, nossas avós, representando tantos outros imigrantes, tantas outras avós, tantas outras mulheres. Essa peça fala do oriente médio e fala do Brasil. Na verdade, “Brimas” fala de tudo aquilo que diz respeito ao que há de mais humano em nós: o amor, a saudade, a família, a fé e a alegria – complementa Simone Kalil.

PUBLICIDADE