Com um acontecimento real dos anos 90 como pano de fundo, ‘Nefelibato’ faz curta temporada no Glaucio Gill

Do Rio Encena

Luiz Machado está comemorando 20 anos de carreira Foto: Ricardo Brajterman/Divulgação

Um monólogo que discute o sentido da vida tendo como pano de fundo um acontecimento real que ainda indigna muita gente, mesmo tanto tempo depois. Assim é “Nefelibato”, que estreia no Teatro Glauco Gill, em Copacabana, na primeira quinta-feira de agosto, dia 03, às 20h. A curta temporada, a terceira do espetáculo, vai até 31/08, com apresentações apenas às quintas. As entradas custam a partir de R$15 (meia) .

O texto de Regiana Antonini se passa no anos 90, período importante da história do Brasil, já que, depois de décadas de ditadura militar, o país voltava a eleger democraticamente um presidente, no caso, Fernando Collor de Melllo. Porém, o país enfrenta uma dura inflação, e como “saída”, o governo decide confiscar a caderneta de poupança de milhões de pessoas, levando muitas ao desespero e à bancarrota.

Uma delas é Anderson, personagem do monólogo interpretado por Luiz Machado, que aliás, está comemorando 20 anos de carreira. Além deste drama, ele sofre ainda outras perdas ao longo da vida, como seu negócio (uma agência de viagens), um ente querido e um grande amor. Com isso, passa a perambular pelas ruas, vivendo como um andarilho entre a loucura e a lucidez.

– Para não se matar ou matar alguém, ele vai para a rua. Viver na rua é o caminho que ele encontrou para continuar vivo – complementa o diretor Fernando Philbert.

PUBLICIDADE