Com texto e direção de Lázaro Ramos, infantil sobre o surgimento do mundo estreia no Teatro Ziembinski

Por:

Sozinho em cena, Orlando mistura elementos de música, circo e teatro para contar o surgimento do mundo Foto: Julio Ricardo/Divulgação

Sozinho em cena, Orlando mistura música, circo e teatro para contar o surgimento do mundo Foto: Julio Ricardo/Divulgação

Que criança nunca deixou fluir a imaginação tentando entender como o planeta Terra teve início? Parte de algumas das dúvidas dos pequenos sobre o assunto poderá ser sanada com o infantil “Boquinha… E Assim Surgiu o Mundo”, que reestreia no Rio de Janeiro no próximo dia 04, primeiro sábado depois do Carnaval, às 16h, no Teatro Ziembinski, na Tijuca. Com texto de Lázaro Ramos, que também assina a direção em parceria com Suzana Nascimento, o espetáculo parte de elementos de diferentes culturas para embarcar numa viagem no tempo que promete tirar a limpo a história do surgimento do mundo onde vivemos.

Resultado da união de teatro, circo e música, o monólogo, que fica em cartaz apenas até 05 de abril, é protagonizado por Orlando Caldeira, cujo personagem, João Vicente, vai ao sótão de casa, onde encontra uma caixa com pesquisas de seu avô escritor. Já o Boquinha do título é um bonequinho feito de dobraduras de papel que ajuda o menino a entender como o mundo foi criado a partir de ensinamentos das culturas cristã, africana, chinesa e dos índios brasileiros, além da ciência.

“Boquinha”, que estreou em 2016 no Sesc Copacabana e esteve em festivais como FITA (Festival Internacional de Teatro de Angra dos Reis) e Sesc de Inverno, é o terceiro espetáculo infantil de Lázaro Ramos. Os dois primeiros foram lançados em livros: “A Velha Sentada” e “Os Paparutas”.

PUBLICIDADE