Com Reynaldo Gianecchini e Ricardo Tozzi, ‘Os Guardas do Taj’ faz curta temporada no Teatro XP Investimentos

Do Rio Encena

Ricardo Tozzi e Reynaldo Gianecchini dividem o palco no espetáculo Foto: João Caldas/Divulgação

Uma dos monumentos mais imponentes do mundo, o Taj Mahal, palácio localizado em Agra, na Índia, é o ponto de partida para as questões debatidas em “Os Guardas do Taj”, drama que estreia na próxima sexta-feira (04), às 21h30, no Teatro XP Investimentos, na Gávea. Protagonizada por Reynaldo Gianecchini e Ricardo Tozzi, a montagem, dirigida pela dupla Rafael Primot e João Fonseca, chega ao Rio de Janeiro para uma curta temporada, que vai só até 03/06, após passagens por Portugal (onde estreou em 2017), São Paulo e Curitiba.

O texto do norte-americano Rajiv Joseph é inspirado nas lendas por trás da construção do Taj Mahal, no ano de 1648, e mostra o recorte de dois guardas imperiais presentes à inauguração do palácio, classificado pela Unesco como Patrimônio da Humanidade e anunciado em 2007 como uma das Novas Sete Maravilhas do Mundo.

Uma destas lendas conta que as pessoas não poderiam olhar para o monumento antes de um horário preestabelecido, precisando, portanto, se manter  de costas. E é exatamente esta questão que aponta as diferenças entre os personagens, amigos desde a infancia.

Enquanto Babur, papel de Tozzi, não se aguenta de curiosidade, Humayun, interpretado por Gianecchini, se mantém obediente e ortodoxo. Com pensamentos distintos, ambos se colocam de lados opostos diante das regras estabelecidas e da forma como enxergam a sociedade e suas vidas.

PUBLICIDADE