Com relatos sobre a personagem-título e a própria autora, “Se eu fosse Sylvia P.” reestreia no Teatro Café Pequeno

Do Rio Encena

Alessandrao (D) teve contribuições de Téia e Léo para construir o texto Foto: Priscilla Villas Boas/Divulgação

O espetáculo “Se eu fosse Sylvia P.”, que reestreia nesta quarta-feira (03), às 20h, no Teatro Café Pequeno, no Leblon, é baseado nas experiências pessoais da poetisa e romancista norte-americana Sylvia Plath (1932-1963), mas não apenas isso. A dramaturgia é inspirada também em passagens da vida da própria autora Alessandra Gelio, que relata algumas experiências semelhantes às da escritora. Alessandra, aliás, mostra toda a sua versatilidade nesta montagem, já que também assina a direção, ao lado de Cynthia Reis, e ainda divide o palco com Léo Rosa e Téia Kane.

A ideia do projeto surgiu depois que Alessandra assistiu ao filme “Sylvia – Paixão além das palavras” (direção de Christine Jeffs, 2003). Em tom confessional, ela escreveu – com contribuições de Léo e Téia – o drama que transita entre realidade e ficção, abordando temas como amor, solidão e relações familiares. Como exemplos de acontecimentos marcantes em comum entre ela e Sylvia, a dramaturga cita que ambas perderam seus respectivos pais aos nove anos de idade e não foram ao enterro por orientação das famílias.

A temporada, que tem sessões também às quintas no mesmo horário, vai até 1º de junho, com entradas a partir de R$ 15.

PUBLICIDADE