Com direção de Leona Cavalli, ‘Pandora’ estreia na Laura Alvim refletindo sobre condição feminina na sociedade

Do Rio Encena

Jordana Korich (E) e Jaqueline Roversi dividem o palco e o texto da peça Foto: Divulgação

Segundo uma das interpretações da mitologia grega, Pandora foi criada pelos deuses Atena e Hefero a pedido de Zeus, o deus dos deuses, para se tornar a primeira mulher com a finalidade de agradar aos homens. Inspirada nos mitos por trás da personagem, o espetáculo “Pandora” estreia nesta terça-feira (22), às 19h, no Espaço Rogério Cardoso – anexo à Casa de Cultura Laura Alvim – em Ipanema, propondo uma reflexão sobre a condição da mulher na sociedade atual.

Sob direção de Leona Cavalli, as atrizes Jaqueline Roversi e Jordana Korich dividem o palco e também o texto, protagonizado por duas irmãs que se reencontram após o falecimento da mãe. Unidas pela dor da perda, ambas percebem que têm ligações diretas, cada uma a seu modo, com a questão feminina no mundo.

Janaína, assim como a mãe, é contadora de história e especialista em mitos sobre a mulher distorcidos ao longo da história. Já Joana recém foi excluída do seu próprio projeto de engenharia por colegas e donos de empreiteiras, que são todos homens. Agora, diante deste cenário de visões de mundo e valores distintos, elas precisam buscar o equilíbrio e a união, com diálogo e aceitação.

PUBLICIDADE