Com cerimônia de premiação inédita, Prêmio Botequim Cultural anuncia indicados do primeiro semestre

Do Rio Encena

O musical que conta a história de Bibi Ferreira ficou com cinco indicações Foto: Divulgação

O Prêmio Botequim Cultural, idealizado por Renato Mello, anunciou nesta segunda-feira (16) os indicados do primeiro semestre para a edição 2018. Dentre as 22 peças citadas, “Bibi – Uma Vida em Musical” foi o grande destaque com nove indicações, entre elas, Melhor Espetáculo em Teatro Musical, Diretor (Tadeu Aguiar), Autor (Artur Xexéo e Luanna Guimarães), Ator (Chris Penna) e Atriz (Amanda Acosta). Depois de anunciadas as concorrentes do segundo semestre, as vencedoras vão receber a tradicional estatueta de Dom Quixote em bronze, criada por Edgar Duvivier, em 20 de fevereiro de 2019, quando será realizada no Teatro Sesi Centro uma cerimônia de premiação inédita, a grande novidade desta sétima edição.

Se “Bibi” foi destaque entre os espetáculos adultos, “Thomas e as mil e uma Invenções” foi a mais indicada no grupo infantil: seis no total. “Contos Partidos de Amor” e “Isaac no Mundo das Partículas” também foram bem avaliados, com cinco e quatro menções, respectivamente.

Com um júri formado por Gilberto Bartholo, Sergio Fonta, Wagner Correa de Araújo, Zé Helou e o próprio Renato Mello, o VII Prêmio Botequim Cultural avaliou os espetáculos que realizaram, neste primeiro semestre, um mínimo de oito apresentações em dias alternativos (segundas, terças e quartas) ou 12 em “dias nobres” (quinta a domingo), e seis para espetáculos infantojuvenis.

Além da cerimônia de premiação inédita, outra novidade anunciada pela organização do prêmio é a inclusão de uma nova categoria, que só entrará em vigor na próxima edição. A pedido de representantes da categoria, será disputada a partir do ano que vem a categoria Melhor Coreografia/Direção de Movimentos.

Confira a lista completa dos indicados do primeiro semestre:

DRAMA/COMÉDIA

MELHOR ESPETÁCULO
“A Visita da Velha Senhora”
“Grande Sertão: Veredas”
“Vou Deixar de Ser Feliz por Medo de Ficar Triste?”

MELHOR DIREÇÃO
Bia Lessa por “rande Sertão: Veredas”
Gabriel Villela “Boca de Ouro e Hoje é Dia de Rock”
Jorge Farjalla “Vou Deixar de Ser Feliz por Medo de Ficar Triste?”

AUTOR (Original/Adaptado)
Fabiano Barros “Memória D’Alma”
João Batista “Ouvi dizer que a Vida é Boa”
Leonardo Netto “A Ordem Natural das Coisas”

ATOR
Caio Blat “Grande Sertão: Veredas”
Claudio Mendes por “Maria!”
João Velho “A Ordem Natural das Coisas”

ATRIZ
Carol Machado(Ouvi Dizer que a Vida é Boa)
Denise Fraga(A Visita da Velha Senhora)
Juliana Teixeira(Memória D’Alma)

TEATRO MUSICAL

MELHOR ESPETÁCULO
“Bibi, uma Vida em Musical”
“O Homem de la Mancha”
“Romeu + Julieta”

MELHOR DIRETOR
Guilherme Leme Garcia por “Romeu + Julieta”
Miguel Falabella por “O Homem de la Mancha”
Tadeu Aguiar por “Bibi, uma Vida em Musical”

MELHOR AUTOR (Original/Adaptado)
Artur Xexéo e Luanna Guimarães por “Bibi, uma Vida em Musical”
Eduardo Rieche e Gustavo Gasparani por “Romeu + Julieta”
Leandro Muniz por “A Vida Não é um Musical”

MELHOR ATOR
Chris Penna por “Bibi, uma Vida em Musical”
Cleto Baccic por “O Homem de la Mancha”
Hugo Bonemer por “Yank – O Musical”

MELHOR ATRIZ
Amanda Acosta por “Bibi, uma Vida em Musical”
Daniela Fontan por “A Vida Não é um Musical”
Malu Rodrigues por “Se Meu Apartamento Falasse”

TEATRO INFANTOJUVENIL

MELHOR ESPETÁCULO
“Contos Partidos de Amor”
“Isaac no Mundo das Partículas”
“Thomas e as Mil e uma Invenções”

MELHOR DIREÇÃO
Duda Maia por “Contos Partidos de Amor”
Fabianna Mello e Souza por “Thomas e as Mil e uma Invenções”
Joana Lebreiro por “Isaac no Mundo das Partículas”

MELHOR AUTOR (original/adaptado)
Eduardo Rios por “Contos Partidos de Amor”
Joana Lebreiro por “Isaac no Mundo das Partículas”
Vanessa Dantas por “Thomas e as Mil e uma Invenções”

MELHOR ATOR
Gabriel Stauffer por “Thomas e as Mil e uma Invenções”
João Lucas Romero por “Isaac no Mundo das Partículas”
Tiago Herz por “Contos Partidos de Amor”

MELHOR ATRIZ
Isadora Medella por “Contos Partidos de Amor”
Leticia Medella por “Thomas e as Mil e uma Invenções”
Thais Belchior por “Thomas e as Mil e uma Invenções”

ATOR/ATRIZ EM PAPEL COADJUVANTE (sem distinção de segmento)

ATOR EM PAPEL COADJUVANTE
André Dias por “Se Meu Apartamento Falasse”
Leo Bahia por “Bibi, uma Vida em Musical”
Vitor Thiré por “Vou Deixar de Ser Feliz por Medo de Ficar Triste?”

ATRIZ EM PAPEL COADJUVANTE
Luísa Arraes por “Grande Sertão: Veredas”
Luiza Lemmertz por “Grande Sertão: Veredas”
Mel Lisboa por “Boca de Ouro”

CATEGORIAS TÉCNICAS (sem distinção de segmento)

DIREÇÃO MUSICAL
Fabiano Krieger e Gustavo Salgado por “A Vida Não é um Musical”
Jules Vandystadt por “Yank, O Musical”
Tony Lucchesi por “Bibi, uma Vida em Musical”

CENOGRAFIA
José Dias por “Vou Deixar de Ser Feliz por Medo de ser Triste?”
Natalia Lana por “Bibi, uma Vida em Musical”
Ronaldo Fraga por “A Visita da Velha Senhora”

FIGURINO
Claudio Tovar por “O Homem de la Mancha”
Eduardo Giacomini por “Nuon”
Gabriel Villela por “Boca de Ouro e Hoje é Dia de Rock”

ILUMINAÇÃO
Beto Bruel e Rodrigo Ziolkowski por “Nuon”
Daniela Sanchez por “Guardas de Taj”
Rogério Wiltgen por “Bibi, uma Vida em Musical”
.
PRÊMIO ESPECIAL(Artista ou manifestação relevante ao cenário teatral carioca)
Companhia dos Atores, pela permanente busca de inovação ao longo de 30 anos.
Companhia Lusco-Fusco pela brilhante fusão de diferentes linguagens no espetáculo “Ilhada em Mim – Sylvia Plath”
Sueli Guerra pelo trabalho de coreografia e direção de movimento no espetáculo “Bibi, uma Vida em Musical”.

PUBLICIDADE