Cia. Sino, da Bahia, chega ao Café Pequeno com solo que toca na preservação do Patrimônio Imaterial Cultural

Do Rio Encena

Além de atuar, Bruno de Sousa assina ainda direção e texto do solo Foto: Maycon Soldan/Divulgação

Uma misteriosa senhora contadora de histórias, lavadeira-curandeira-bruxa-feiticeira. Esta é a personagem-título do monólogo “Benedita”, que a partir dessa terça-feira (09), às 20h, irá exaltar no palco do Teatro Municipal Café Pequeno, no Leblon, a preservação do Patrimônio Imaterial Cultural do Brasil. Com texto, direção e atuação de Bruno de Sousa, o espetáculo é uma produção da Cia. Sino, que vem da Bahia.

Com humor e densidade, Benedita é uma personagem genuinamente brasileira, que passeia entre o trágico e o cômico para contar suas histórias. Uma espécie de mulher-mito, com forte ligação com o misticismo e com o indizível, ela traça destinos a partir dos casos que relata.

“Benedita” fica em cartaz somente até o próximo dia 31, com sessões também às quartas, no mesmo horário. A entrada custa a partir de R$ 15 (meia).

PUBLICIDADE