Cássia Kis volta aos palcos do Rio após 10 anos com quatro sessões de solo baseado em obra de Manoel de Barros

Do Rio Encena

A atriz traz o monólogo para o Rio depois de uma passagem por São Paulo Foto: Divulgação

A norte-americana Beyoncé desbancava músicos brasileiros ao colocar sua “Halo” como a música mais tocada das rádios nacionais; Dilma Rousseff, que viria a se tornar a primeira mulher presidente do Brasil, era anunciada pelo PT como pré-candidata à corrida presidencial; o Rio de Janeiro era escolhida para ser sede dos Jogos Olímpicos de 2016, os primeiros realizados na América do Sul. Se a música, a política e o esporte tiveram momentos marcantes em 2009 no país, no teatro não foi diferente. Naquele ano, Cássia Kis, uma das atrizes mais renomadas da atualidade, Cássia Kis compõs o elenco de “O Zoológico de Vidro” e depois se ausentou dos palcos. O longo hiato, enfim, terminou.

Depois de uma curta temporada em São Paulo, a atriz retorna ao circuito carioca com o solo “Meu Quintal é Maior do que o Mundo”, baseado na obra do poeta Manoel de Barros (1916-2014). Entretanto, quem quiser conferir a passagem da atriz paulista de 61 anos pelo Rio de Janeiro terá que ficar atento, pois será curtíssima.

A princípio, o monólogo ficará apenas um fim de semana na no Teatro de Câmara da Cidade das Artes, na Barra da Tijuca. Com ingressos a R$ 60 (meia) e R$ 120, as apresentações acontecem na quinta-feira (21), na sexta (22) e no sábado (23) às 21h e no domingo, às 20h.  A classificação é livre (veja o serviço completo no fim da página).

Fã e amiga pessoal do poeta mato-grossense, a quem conheceu em meados dos anos 1980, Cássia Kis é a responsável pela estruturação do roteiro – tarefa que dividiu com o diretor Ulysses Cruz – e também pela idealização e concepção do espetáculo, que nasceu a partir do livro Memórias Inventadas. No palco, tal projeto se converte numa encenação dramatúrgica, sem contornos de sarau ou de declamação de poemas.

Ao som de canções executadas ao vivo por Gilberto Rodrigues (que assina direção e criação musicais), a atriz começa sua apresentação interpretando um menino em situações que o colocam em contato com as letras e a poesia. Em dado momento, ela já encarna Barros em distintas passagens. Entre elas, uma das que mais evidenciam a sua familiaridade com o universo do poeta, é retratada a crise que ele teve com os pais durante a juventude por estes serem contra sua carreira com a escrita.

SERVIÇO

Local: Cidade das Artes – Teatro de Câmara
Endereço: Avenida das Américas, Nº 5300 – Barra da Tijuca.
Telefone: (21) 3513-9296
Sessões: Quinta (21), sexta (22) e sábado (23) às 21h; domingo às 20h
Período: 21/03 a 24/03
Elenco: Cássia Kis
Direção: Ulysses Cruz
Texto: Cássia Kis
Classificação: Livre
Entrada: R$ 120 (inteira); R$ 60 (meia)
Funcionamento da bilheteria: Terça a domingo entre 13h e 19h; em dias de espetáculo, de 13h até 30 minutos após o início do mesmo
Gênero: Poesia
Duração: 70 minutos
Capacidade: 439 lugares

* Segundo informações do teatro e/ou da produção do espetáculo

PUBLICIDADE