Carismática, ‘Um Conto de Fado Padrinho’ surpreende com homenagem leve ao Brasil

Péricles Vanzella

Péricles Vanzella

32 anos, é doutor em Artes Cênicas pela Unirio, ator, sapateador e cantor.

Em cartaz no Teatro dos Quatro, no Shopping da Gávea, “Um conto de Fado Padrinho” surpreende com a homenagem à cultura brasileira.

A história traz uma trupe de contadores de histórias que chegam em uma determinada parada e decidem contar a história do primo da tradicional Fada Madrinha, o Fado (gênero musical português, adorei o trocadilho!) Padrinho, que vem de Portugal ao Brasil em busca de uma princesa. Aqui, distribui cartas para que as pretendentes compareçam em data e hora marcadas para que ele as conheça e, assim, escolha. 5 candidatas, cada uma representando uma região brasileira, são apresentadas com músicas típicas da região e que homenageiam as suas características. No dia do concurso, naturalmente, elas se encontram, brigam, fazem uma confusão diante do Fado Padrinho.

Cenário e figurino são bem simples, mas mesmo assim conseguem criar um quadro base a partir do qual os atores transformam, sobretudo via adereços e sotaques, cada uma das regiões brasileiras.

A montagem tem questões técnicas importantes com coreografias, dinâmica e, no dia em que assisti, microfones. Felizmente, tudo é muito bem contornado pelos atores que, como raramente se vê, carregam a peça nas costas. É graças à comicidade individual que a gargalhada geral frequentemente se instala, com personagens como a princesa gaúcha, a princesa carioca e o próprio Fado Padrinho.

Os músicos também contribuem com esse carisma pessoal generalizado, não se restringindo a tocar e cantar e interagindo com a encenação com um humor particular.

No final das contas, mesmo com um enredo simples e com questões técnicas, a peça contagia pelo carisma e ainda encanta pela homenagem ao Brasil. Vale conferir.

Um abraço e até domingo que vem!
Dúvidas, críticas ou sugestões, envie para pericles.vanzella@rioencena.com.br.

PUBLICIDADE