Caixa ainda não se pronunciou sobre o encerramento das atividades da Caixa Cultural

Do Rio Encena

O prédio onde fica a Caixa Cultural hoje está situado na Av. Almirante Barroso, no Centro Foto: Divulgação

As atividades da Caixa Cultural estão com os dias contados. Segundo informou nesta quarta-feira (18) a colunista Maria Fortuna, do jornal O Globo, o Governo Federal vai fechar, até agosto, o centro cultural, que reúne um teatro, dois cinemas, três galerias e uma livraria. Ainda de acordo com a nota, o motivo seria o alto custo do aluguel do imóvel que abriga o espaço na Avenida Almirante Barroso, no Centro. O RIO ENCENA entrou em contato com a Caixa que, pela assessoria de imprensa, afirmou que “ainda não tem um posicionamento sobre o assunto”, mas entrará em contato assim que tiver.

Toda a programação da Caixa Cultural prevista para 2018 deverá ser redirecionada para o Teatro Nelson Rodrigues, também no Centro, e que também pertence à Caixa Econômica Federal. Inclusive, está em cartaz por lá atualmente o espetáculo “Obscena – Um Encontro com Hilda Hist”, além de exposições e uma mostra com 40 filmes. Já a parte administrativa da instituição é provável que seja transferida para um imóvel na Rua do Passeio.

Sobre o fim das atividades do centro cultural, o Mater (Movimento de Artistas de Teatro do Rio) publicou uma nota no Facebook considerando o fato um “ataque dentro de uma guerra declarada contra a cultura e a arte da cidade do Rio de Janeiro”. No mesmo texto, o grupo, que em março fez um protesto em frente ao Teatro Villa-Lobos pedindo a reabertura da sala, criticou os governantes, afirmando que “no Município não temos fomento direto e os teatros se deterioram, no Estado temos um bombeiro como secretário de cultura e a carcaça do Teatro Villa Lobos como monumento de uma era de corrupção e desmanche. Agora chega a vez de a esfera federal levar a cabo o desmonte que já havia começado com a descontinuidade do Cultura Viva e outras políticas públicas”.

PUBLICIDADE