Às vésperas de estreia, Marcelo Serrado faz ensaios abertos gratuitos do monólogo ‘Os Vilões de Shakespeare’

Do Rio Encena

Serrado faz ensaios abertos e gratuitos de solo que estreia na próxima semana em Santa Teresa Foto: Divulgação

Serrado faz ensaios abertos e gratuitos de solo que estreia na próxima semana em Santa Teresa Foto: Divulgação

O espetáculo “Os Vilões de Shakespeare” estreia apenas no próximo dia 13 (sexta), no Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas, mas já nesse fim de semana, o público poderá ter uma prévia daquelas. No sábado (07), às 21h, e no domingo (08), às 19h, Marcelo Serrado sobe ao palco da sala de Santa Teresa para realizar dois ensaios abertos gratuitos do monólogo, que, como o título adianta, reúne passagens de personagens criados por Willian Shakespeare (1564-1616) que tem por natureza o mal.

Nesses ensaios, o espectador poderá ter uma noção maior da montagem dirigida por Sérgio Módena e traduzida por Geraldo Carneiro, mais novo imortal da Academia Brasileira de Letras, do texto original do inglês Steven Berkoff. A dramaturgia investiga, entre outros pontos, por quê tais malvados shakespearianos parecem ser tão atraentes para alguns estudantes de artes cênicas e para o público em geral.

– É um privilégio trabalhar com textos tão maravilhosos, extraídos de personagens marcantes da obra do Shakespeare. Vilões como Ricardo III, Coriolano, Iago, Hamlet, e outros que não gosto de pronunciar porque acho que não dá sorte – brinca o poeta e dramaturgo, completando: – Uma ideia maravilhosa a do Steven. A gente apenas transpôs as reflexões para o contexto do teatro brasileiro.

No palco, Marcelo Serrado – que neste ano celebra 30 anos de carreira com 50 trabalhos na TV, mais de 40 no teatro e 14 no cinema – é uma espécie de palestrante que analisa com bom humor trechos da obra do bardo inglês, ao mesmo tempo em que vive as personalidades pouco amistosas, que também representam a disputa por poder e ambição nos dias atuais.

– É muito interessante pra um ator representar vários vilões. É onde estão os arquétipos, o dissimulado, tirano, vingativo… Essa colcha de retalhos é genial – vibra o ator, que conheceu o texto original de “Shakespeare’s Villains” através de José Wilker (1944-2014).

O texto original de Berkoff estreou em 1998, na Inglaterra, sendo encenado por ele próprio. Na época, foi indicado como Melhor Espetáculo ao prêmio The Society Laurence Olivier Award de Londres. Já em 2000, faturou o prêmio americano de teatro LA Weekly na categoria Solo Performance.

PUBLICIDADE