Após estreia adiada e ‘sumiço’ de caminhão com figurinos, ‘MPB – Musical Popular Brasileiro’ chega ao Sesc Ginástico

Do Rio Encena

A cantora Negra Li (C) entra para o musical nesta temporada carioca Fotos: Robson Trindade/Divulgação

“MPB – Musical Popular Brasileiro” estreia no Sesc Ginástico nessa sexta-feira (17), às 19h. Esta curta temporada carioca (que vai só até 09/09), porém, deveria ter começado há uma semana, no dia 10, o que acabou não acontecendo por um motivo incomum. A caminho do Rio de Janeiro, horas antes de a primeira apresentação começar, o caminhão que trazia o figurino teria sido extraviado.

Diante do mistério, o RIO ENCENA entrou em contato com a assessoria de imprensa do espetáculo, que explicou que o tal caminhão ficou desaparecido por três dias e acabou sendo encontrado no último fim de semana, com todo o material em perfeito estado. As razões do sumiço, no entanto, ainda não foram esclarecidas e seguem sob investigação.

Já com os figurinos recuperados, o musical dirigido por Jarbas Homem de Melo finalmente vai estrear na capital fluminense, após estrear nacionalmente em São Paulo. Para esta nova temporada, o elenco conta com uma novidade: a cantora Negra Li, que se junta a nomes como Érico Brás e Reiner Tenente.

Com traços do teatro de revista, gênero muito usado em décadas passadas para fazer paródia de acontecimentos contemporâneos, “MPB” mistura humor, ironia e crítica para contar uma história inusitada. O texto de Enéas Carlos Pereira e Edu Salemi apresenta uma filial brasileira de uma multinacional que está prestes a receber investidores estrangeiros. Para impressionar os visitantes e motivá-los a investir mais no país, os funcionários decidem montar um musical com foco nos pontos que eles acreditam ser o quê o Brasil tem de melhor: a música e o povo.

Com inspiração no teatro de revista, o espetáculo mistura música e humor

Entretanto, o diretor da peça tem um piripaque durante os ensaios e fica entre a vida e a morte. Às portas do céu, ele conhece dois anjos caídos, recém-fugidos do inferno, que prometem salvar sua vida, porém, com uma contrapartida: que o sujeito monte um grande espetáculo musical que possa impressionar o Altíssimo e, consequentemente, garantir-lhes um lugar no Céu. A questão agora é a seguinte: seria possível tirar do papel as duas montagens simultaneamente?

— Acredito que a metalinguagem enriquece o texto, principalmente quando trabalhamos com elementos de uma linguagem teatral popular, o humor e o teatro de revista, e para tanto, o recurso de um espetáculo dentro do próprio espetáculo nos auxilia na autoironia, ou seja, na capacidade de rirmos de nós mesmos — complementa um dos autores, Enéas Carlos Pereira.

Já a trilha sonora está ligada a uma promessa que os tais anjos malandros fazem ao diretor. No espetáculo musical que apresentarão ao Todo Poderoso, eles garantem que o elenco terá grandes nomes da MPB que já faleceram. Daí, o repertório conta com músicas como tem Isto Aqui o que É (Ary Barroso), Brasil (Cazuza) e Que País é Esse? (Renato Russo).

ERRATA: Momentos antes da prevista estreia nesta sexta (17), o RIO ENCENA foi informado de que, por atraso do voo, parte do elenco não conseguira chegar ao Rio de Janeiro a tempo de participar da apresentação. Sendo assim, a estreia foi remarcada para este sábado (18).

PUBLICIDADE