Aos 53 anos, morre no Rio a atriz e comediante Marcia Cabrita

Do Rio Encena

Marcia Cabrita vinha lutando com um câncer no ovário desde 2010 Foto: Christian Rodrigues/Divulgação

Faleceu na madrugada desta sexta-feira (10), a atriz e comediante Marcia Cabrita, aos 53 anos. Natural de Niterói, Márcia Martins Alves vinha lutando contra um câncer no ovário desde 2010 e há dez dias estava internada no hospital Quinta D’Or, na Zona Norte do Rio de Janeiro, devido ao agravamento da doença. Em entrevista ao programa “Superbonita”, do canal por assinatura GNT, em junho passado, a artista falou sobre sua recuperação e afirmou estar “na categoria milagre”. Ela deixa uma filha, Manoela, de 16 anos. Ainda não há informações sobre horários de velório e sepultamento.

Márcia Cabrita estreou na televisão em 1992, na minissérie “As noivas de Copacabana”, da TV Globo, mas veio a ficar conhecida do grande público anos depois como a empregada Neide Aparecida do humorístico “Sai de Baixo” (Globo). Mesmo após o diagnóstico do câncer, ela seguiu trabalhando. Em 2011, fez a novela “Morde & Assopra” (Globo), e em seguida participou de programas como “Vai que Cola” (Multishow) e “Pé na Cova” (Globo). Já em setembro deste ano, precisou deixar as gravações da novela “Novo Mundo” (Globo) para retomar o tratamento.

No teatro, Márcia estreou em 1987 com a comédia “Tontas Coisas”. A partir daí, atuou em cerca de outras 15 peças, sempre tendendo para o lado do humor. Com os atores Luís Salém e Aloísio de Abreu, com quem criou grande afinidade ao longo da carreira, ela montou, no antigo Crepúsculo de Cubatão, em Copacabana, o espetáculo “Subversões”, que fez sucesso apresentando paródias de músicas conhecidas, entre elas “Como uma deusa”, de Rosana, que virou “Meu nome é Creuza”.